A Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc) promove no dia da indústria (25 de maio) o Fórum Reinventa-SC. O evento on-line integra a programação da Semana da Indústria e marca a nova fase do projeto Travessia.

Além do presidente da Fiesc Mario Cezar de Aguiar, e do diretor de inovação da Federação, José Eduardo Fiates, participam Fabio Nazari, sócio líder do BTG Pactual; o diretor de Negócios Digitais da WEG, Carlos José Bastos Grillo; o CEO da Tupy, Fernando Cestari de Rizzo; o presidente da Whirlpool Latin America, João Carlos Brega; o diretor-executivo de Agro e Sustentabilidade da Seara Alimentos (JBS Foods), José Antonio Ribas Junior; e o diretor da Cia. Hering, Thiago Hering.

“Reinventa-SC é uma nova marca para a próxima fase do Travessia, que foi lançado pela Federação há dois anos, no cenário mais crítico da pandemia. Agora vamos em frente, com um conjunto de projetos e soluções discutidos nos últimos dois anos, confiantes de que a história de Santa Catarina prova que aqui o impossível não existe”, explica o presidente da Fiesc Mario Cezar de Aguiar.

No evento do dia 25, os executivos apresentarão as transformações pelas quais suas respectivas empresas passaram ao longo destes dois anos, as estratégias adotadas, seus resultados e quais perspectivas estas companhias vislumbram para o futuro. A transmissão do fórum será feita no canal da Fiesc no YouTube a partir das 9 horas.

Usina

A Petrobras assinou no começo da semana um contrato com o Consórcio Toyo Setal HDT Paulínia, formado pelas empresas TSE e TOYO, para a construção de uma nova unidade de hidrotratamento de diesel (HDT) na Refinaria de Paulínia (Replan). O projeto permitirá à Petrobras incrementar em 10.000 m³ por dia sua produção de Diesel S-10 a partir de 2025, prazo previsto para a entrada em operação da planta.

Argentina

O governador Carlos Moisés recebeu na terça-feira (10) o embaixador da Argentina no Brasil, Daniel Scioli, e reforçou pautas de interesse mútuo, fortalecendo a relação comercial e de cooperação entre Santa Catarina e o país vizinho, na fronteira seca do Estado. Assuntos ligados à agricultura, ao turismo e à segurança, estiveram em debate na reunião que ocorreu na Casa d’Agronômica. O chefe do Executivo estadual destacou a forte parceria com a Argentina e apresentou números que demonstram a força de Santa Catarina no processo de retomada econômica pós-pandemia.

Plataforma

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) lançou em parceria com outros órgãos da América Latina, a plataforma Latam Projects Hub. A plataforma deve oferecer a investidores uma visão unificada de oportunidades de investimento em concessões, parcerias público-privadas e privatizações na região. Construída por iniciativa do BNDES, a nova plataforma incluirá informações estratégicas sobre os projetos.

Incentivo

O Congresso promulgou na terça-feira (10) a Emenda Constitucional 121/2022, que garante benefícios tributários a empresas de tecnologia da informação e comunicação e de semicondutores. A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) foi aprovada pela última vez em dezembro do ano passado, no Senado. Segundo o presidente do Congresso, senador Rodrigo Pacheco (PSD-MG), a Emenda Constitucional aperfeiçoa mecanismos de austeridade fiscal e confere uma sistemática tributária específica para o setor de tecnologia.

Inflação

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que mede a inflação oficial, de abril foi 1,06%. A taxa ficou abaixo da registrada em março (1,62%). Mas, ao mesmo tempo, foi o índice mais alto para um mês de abril desde 1996 (1,26%). Segundo dados divulgados na quarta-feira (11) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a inflação acumulada em 12 meses chegou a 12,13%, acima dos 12 meses imediatamente anteriores e a maior desde outubro de 2003 (13,98%). A taxa acumulada no ano chegou a 4,29%.

Mais caro

Santa Catarina registrou o botijão de gás de 13 quilos mais caro do País, segundo dados do levantamento da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), com o botijão sendo comercializado a R$ 160 em Caçador. A pesquisa foi realizada em 3.907 pontos de todo o Brasil, entre 1º e 7 de maio.

Carros

A produção de veículos em abril ficou estável, com variação de 0,4%. No período foram produzidas 185,4 mil unidades, ante as 184,8 mil no mês de março. Na comparação com abril do ano passado, a produção indica queda de 2,9%, e no acumulado do ano o recuo chega a 13,6%. Os dados foram divulgados esta semana pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea).