A saída para as empresas é pensar em novos clientes, oportunidades e mercados, disse o diretor de desenvolvimento industrial da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Carlos Eduardo Abijaodi, durante live, no YouTube da Fiesc, nesta terça-feira (28), que debateu o comércio exterior pós coronavírus.

“Temos que analisar o ambiente doméstico e o que vai acontecer. Talvez vamos ter empresas e consumidores fragilizados. O que mostra que a nossa produção não será absorvida pelo mercado interno. Uma das soluções que a gente vê é buscar no mercado internacional onde tem uma amplitude maior, nichos e onde já temos compradores tradicionais”, afirmou.

Abijaodi acredita que há uma tendência muito forte para interromper o modelo atual de cadeia produtiva, com um só produtor dominando a fabricação de determinado componente ou produto.

“Isso deu um alerta em todo o mundo. E os avisos que estamos vendo é que há necessidade de ter uma variedade maior de fabricantes. E o Brasil pode ser uma opção. Temos condições, recursos naturais, mão de obra, espaço e empresas. Mas para isso é preciso retomar as reformas. Isso vai dar um simbolismo que todo o mercado financeiro precisa, que é mostrar que estamos fazendo o dever de casa e não abandonamos a nossa responsabilidade”, ressalta ele.

O diretor da CNI lembra que após a pandemia, o ambiente será bastante competitivo e, talvez, até agressivo.

“Vamos ter um mercado amplo, mas também debilitado. Já tínhamos sentido uma redução do comércio internacional. Com mais esse problema da pandemia, vamos sentir uma diminuição maior da capacidade de vendas. Mas a luta é de todos. Então vamos entrar nessa competição de uma forma bastante profissional”, declarou.

Delivery não impediu baque

Os bares e restaurantes catarinenses, que representam 5% do PIB estadual e geram 100 mil empregos em Santa Catarina, tomaram um baque na crise provocada pela pandemia da Covid-19, segundo um levantamento da sucursal catarinense da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel).

O estudo, realizado entre 20 e 23 de abril e que ouviu 212 proprietários do segmento, aponta que 80,7% dos entrevistados precisam de auxílio financeiro para retomar as atividades - destes, somente 18,9% conseguiram acessar algum recurso emergencial após a paralisação.

Para o presidente da entidade, Raphael Dabdab, o delivery não foi o bastante para segurar o setor.

“A demanda pelo serviço de delivery não cresceu na mesma proporção da oferta, fazendo com que em alguns casos houvesse até redução nas vendas. Já a reabertura impôs um distanciamento entre as pessoas, até mesmo entre familiares, ao invés de uma separação entre mesas, como vem sendo adotado em outros estados, o que reduziu a capacidade dos estabelecimentos em 70%, em média”, avalia.

Internet pelo celular

Até o ano passado, três em cada quatro brasileiros tinham acesso à internet, segundo dados do IBGE, e, entre eles, o celular era o equipamento mais usado.

Entre 2017 e 2018, o percentual de pessoas de 10 anos ou mais que acessaram a internet pelo celular passou de 97% para 98,1%. O aparelho é usado tanto na área rural, por 97,9% daqueles que acessam a internet, quanto nas cidades, por 98,1%.

ANAC posterga pagamentos

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) divulgou nesta terça-feira (28) que em razão da crise de saúde pública causada pelo novo coronavírus aprovou a postergação do pagamento de outorgas fixas e variáveis de seis aeroportos do país.

As outorgas são valores fixos que os operadores precisam pagar anualmente ao governo. Foram atendidos pleitos dos aeroportos de Confins (MG), Galeão (RJ), Fortaleza (CE), Salvador (BA), Florianópolis (SC) e Porto Alegre (RS).

EUA estuda testar brasileiros

O presidente dos Estados Unidos (EUA), Donald Trump, disse nessa terça-feira (28) que o país está considerando testar passageiros de voos internacionais provenientes de locais com grande número de casos de coronavírus. Ele afirmou que o Brasil pode ser incluído nessa medida.

"Estamos estudando fazer isso para voos internacionais procedentes de áreas que estão altamente infectadas", disse Trump em evento na Casa Branca, segundo informações da agência britânica Reuters.

 

Quer mais notícias do Coronavírus COVID-19 no seu celular?

Mais notícias você encontra na área especial sobre o tema:

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul