A destinação correta do lixo eletrônico tem sido uma preocupação constante da CDL (Câmara de Dirigentes Lojistas) de Jaraguá do Sul. Só no primeiro quadrimestre de 2021, a entidade foi responsável por encaminhar mais de 10 toneladas de lixo eletrônico para a reciclagem por meio do seu programa Recicla CDL, que tem mais uma ação neste sábado (15).

Em lembrança ao Dia Mundial da Reciclagem, que é em 17 de maio, a entidade promove o Recicla Day CDL, com medidas de conscientização e coleta de resíduos eletrônicos. Além de incentivar a conscientização em relação ao lixo e seu descarte adequado, a iniciativa vai recolher itens variados.

Das 9h às 16h, deste sábado (15), a população poderá depositar peças de computadores, aparelhos eletrônicos, eletrodomésticos, notebooks, celulares, telefones e rádios em um caminhão da empresa Weee Do. O veículo ficará nos fundos do estacionamento da Praça Ângelo Piazera, no Centro de Jaraguá do Sul.

Conforme Kilian Sohn Neto, diretor de comunicação da CDL, não serão aceitas lâmpadas, CDs e DVDs, VHS, disquetes, cartuchos de impressoras e eletrodomésticos de linha branca - este tipo de material segue processos de reciclagem distintos dos aplicados para lixo eletrônico.

“Esperamos que, com o Recicla Day, além de gerar conscientização, possamos aumentar ainda mais os números já alcançados neste ano”, explica. O objetivo, em 2021, é direcionar à reciclagem 35 mil quilos de material. No ano passado, foram recolhidas 30 toneladas.

1.6 por menos de R$ 60 mil? Não tem

Com apenas um mês de mercado, o Volkswagen Fox 2022 já subiu de preço - e com o aumento, não há mais opções de carros 1.6 por menos de R$ 60 mil no Brasil. As informações são da Auto Esporte.

A montadora alemã fez um reajuste de até R$ 2.400 no preço do veterano hatch. A versão de entrada, Connect, foi a mais afetada, ficando agora por R$ 62.340 – ante os R$ 59.940 cobrados anteriormente.

Prova de vida

A partir de junho, os aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) que deixarem de realizar a prova de vida voltarão a ter o benefício cortado, informou nea sexta-feira (14) o órgão. A exigência estava suspensa desde março de 2020, por causa da pandemia de Covid-19.

Inicialmente, a retomada da prova de vida estava prevista para maio, mas foi adiada em um mês pela Portaria 1.299 do Ministério da Economia, publicada na quinta-feira (13) no Diário Oficial da União.

Medicamentos

O Plenário do Senado aprovou na quinta-feira (13) o projeto de lei que suspende o reajuste anual na tabela de preços de medicamentos em 2021, em função da pandemia de Covid-19. Foram 58 votos a favor e 6 contrários. Agora o PL 939/2021, do senador Lasier Martins (Podemos-RS), segue para a Câmara dos Deputados.

A tabela é estabelecida pela Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED), órgão interministerial ligado à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O documento estipula o preço máximo dos remédios comercializados no país.

 

Petrobras

Mesmo com o agravamento da pandemia no País, a Petrobras obteve no primeiro trimestre do ano um lucro líquido de R$ 1,2 bilhão. De acordo com o presidente da companhia, Joaquim Silva e Luna, a Petrobras apresentou um sólido resultado. "Superamos, nesse período, os desafios dessa complexa conjuntura, com segurança, progressividade das ações e respeito ao meio ambiente, aos acionistas e à sociedade em geral, gerando expressivo valor para a companhia”, disse.

 

Pequena indústria sofre baque

Os impactos da segunda onda da pandemia de Covid-19 foram sentidos na atividade das indústrias de pequeno porte no primeiro trimestre de 2021. Levantamento da Confederação Nacional da Indústria (CNI) mostra que o Índice de Situação Financeira caiu de 43,1 para 37,8 pontos.

A piora é resultado da queda do faturamento e da produção, além da dificuldade de acesso ao crédito e à alta do preço dos insumos. Entretanto, no Panorama da Pequena Indústria, o Índice de Perspectiva teve aumento e sugere otimismo para os próximos meses.