A CDL (Câmara de Dirigentes Lojistas) de Jaraguá do Sul celebrou, nesta segunda-feira, 3, 52 anos de uma história pautada em empreendedorismo, inovação e responsabilidade social.

A entidade tem o propósito de fazer de Jaraguá do Sul e região um lugar de experiências de consumo diferenciadas, de empresas inovadoras e em constante desenvolvimento.

Para isso, tem o apoio de três pilares: experiência, desenvolvimento e inovação. São cursos, treinamentos, workshops, lives e diversas outras ferramentas que levam informação e conhecimento aos associados, com o intuito de impulsionar os negócios no setor.

Um dos destaques são as plenárias mensais, onde ocorre a troca de experiências e divulgação das principais ações em prol do comércio local.

Sempre preocupada em fomentar as vendas e a compra local, realiza campanhas em datas comemorativas para potencializar as vendas de seus associados, tendo um papel relevante também com projetos como Recicla CDL, Recicla nas Escolas e Reciclus.

Contudo, possui serviços que vão ao encontro das necessidades dos associados, como, por exemplo: SPC, SPC Crediário, Certificado Digital, entre outros serviços e benefícios, explica a presidente da entidade, Talita Beber.

Com o objetivo de fomentar as vendas, entre os associados, a CDL Jaraguá do Sul inova a cada ano, em suas campanhas publicitárias, e também realiza sorteios de grandes prêmios em datas comemorativas.

Também, desenvolve, constantemente, ações com foco no incentivo às compras no comércio local, estimulando assim a economia da região, manutenção e geração de novos empregos.

Os representantes da CDL também ocupam cadeiras importantes em conselhos municipais e, neste momento de pandemia, buscam oferecer aos associados o suporte necessário, trazendo informações em primeira mão, apoiando e protegendo a classe.

Consumo de gás retomado

A segurança no suprimento de gás natural preocupa o setor industrial, responsável por 80% do consumo estadual do insumo.

Santa Catarina foi o estado com maior retomada na demanda no País e já se aproxima dos níveis utilizados pré-pandemia, informou na segunda-feira (3), o presidente da SCGás, Willian Lehmkuhl, em reunião com o presidente da Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc), Mario Cezar de Aguiar.

Antes da pandemia, o consumo de gás natural estava na casa de 2,3 milhões de m³ diários no estado, acima da capacidade da distribuidora.

O total chegou a cair 50% e agora já está novamente em 2,1 milhões de m³. Na reunião, Fiesc e SCGás avaliaram alternativas de curto, médio e longo prazos para enfrentar a questão.

Alta na produção industrial

A produção industrial brasileira cresceu 8,9% em junho deste ano, na comparação com maio. Essa é a segunda alta consecutiva do indicador, que já havia registrado expansão de 8,2% em maio.

Foi também foi a maior taxa de crescimento desde junho de 2018 (12,5%). Os dados são da Pesquisa Industrial Mensal, divulgada nesta terça-feira (4), no Rio de Janeiro, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Apesar da alta de maio para junho, a produção apresentou queda de 9% na comparação com junho de 2019. Houve ainda recuos de 10,9% no acumulado do ano e de 5,6% no acumulado de 12 meses.

Fundos de crédito

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) anunciou nesta segunda-feira (3) o resultado preliminar da seleção de fundos de crédito voltados a micro, pequenas e médias empresas, além de empreendedores individuais.

Foram pré-selecionados 12 fundos gestores ou originadores de crédito que oferecerão crédito não bancário a essas empresas por meio de suas plataformas.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul