O período de carnaval se encerrou, e resta saber se a projeção da Confederação Nacional de Comércio (CNC) se concretizou. Segundo a entidade, com pelo menos 36 milhões de brasileiros aproveitando a festa, o carnaval deve movimentar R$ 8 bilhões neste ano.

Em termos de receita, seria o melhor carnaval desde 2015. A entidade trabalhou com a projeção de contratação de 25,4 mil trabalhadores temporários em todo o país, alta de 2,8% em relação ao carnaval do ano passado.

Enquanto o comércio passou o período praticamente fechado em grande parte do país, o movimento foi centrado no turismo: segundo a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (Abih), o período teve média de ocupação de 60% em todo o país.

O índice de reservas confirmadas chegou a 95% em Pernambuco e em Salvador (com picos de 100% na capital baiana); 90% no Rio Grande do Norte e no Rio de Janeiro; 80% no Ceará, em Alagoas e na Paraíba; e 80% em Minas Gerais.

A maioria das capitais, segundo a associação, registra crescimento em relação ao ano passado.

Nos próximos dias, as entidades devem fechar a apuração do resultado do Carnaval - e se ele bateu com as projeções. A movimentação de dinheiro no período é bem-vinda, especialmente em tempos de economia ainda lenta.

Regional

Identidades regionais são um tema amplo para oportunidades de mercado - como demonstram as empreendedoras Greici e Alexandra Schiochet, do Cafofo Amei, que movimentaram a população de diversos municípios da região com o objetivo de estimular o senso de pertencimento.

Contando com a ajuda de quem vive em cidades como Jaraguá do Sul, Guaramirim, Corupá, Massaranduba, Schroeder e Joinville, elas criaram camisetas exclusivas com termos bem particulares de cada uma delas.

As estampas fizeram tanto sucesso que, em pouco tempo, a marca recebeu mais de 300 mensagens com dicas. Depois de prontas, as t-shirts também aguçaram o interesse de outros estabelecimentos que passaram a utilizá-las como item para presentes.

Empresa fornece bebedouro

A Realsec, construtora e incorporadora de Jaraguá do Sul colocou à disposição da comunidade um bebedouro, instalado na sede da empresa na Marina Frutuoso.

Desenvolvido pelos proprietários, o bebedouro serve água fresca a qualquer um que passa pelo local. O poder público municipal, por sua vez, convidou a empresa para construir mais exemplares que vão ser distribuídos pelo Parque Via Verde.

A Realsec vai arcar com os materiais e o projeto de engenharia dos bebedouros, feitos em concreto.

Nota fiscal avulsa

Implantada em Jaraguá do Sul em dezembro 2019, a Nota Fiscal de Serviços Avulsa - Eletrônica, destinada para contribuintes prestadores de serviços eventuais, conta com adesão de 459 pessoas físicas e jurídicas.

Desde então, foram emitidas 814 notas fiscais avulsas, gerando R$ 1.689.451,54 em serviços registrados e R$ 8.737,66 em Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN), um tributo municipal.

As notas avulsas, que em geral têm natureza de serviços prestados por jardineiros, eletricistas, pedreiros e palestrantes, são limitadas a 10 por ano para pessoas físicas e cinco para pessoas jurídicas. O imposto varia conforme a atividade executada.

Informes do IR

As empresas e as instituições financeiras têm até sexta-feira (28) para enviar aos contribuintes os comprovantes de rendimentos referentes ao ano passado.

Os informes são usados para o preenchimento da declaração do Imposto de Renda (IR) Pessoa Física 2020, cujo prazo de entrega começa na segunda-feira (2).

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul