A falta de perspectiva para a duplicação do trecho urbano da BR-280 foi o tema da plenária da Associação Empresarial de Jaraguá do Sul, na noite de ontem.

Os congestionamentos constantes no trecho de cerca de 8,5 quilômetros geraram um manifesto que será organizado pela Acijs, em parceria com as outras associações empresarias da região, prefeitos e deputados.

A informação repassada pelo estadual Vicente Caropreso (PSD) é que os técnicos do governo anterior não incluíram recursos para a obra no planejamento de 2019, e nem no pacote de financiamento que está sendo pleiteado no BNDES. Para reverter a situação será necessária muita pressão organizada.

 

 Ouça mais comentários de Patricia Moraes nos podcasts do OCP

Assine e receba novos episódios todos os dias

Apple Podcasts | Spotify |
Soundcloud

 

“Estivemos reunidos na semana passada. O governo concordou que a obra tem que recomeçar de onde parou, do viaduto. Temos que trabalhar para isso”, diz o tucano, que acredita que neste ano a duplicação será reiniciada.

A obra, que é considerada vital para o desenvolvimento da microrregião, foi prometida e anunciada ainda no primeiro governo de Raimundo Colombo(PSD).

No fim de 2017, iniciaram os serviços de terraplenagem para a implantação de viaduto no trevo em direção a Massaranduba, mas pouco depois o projeto acabou interrompido por suspeitas do TCE (Tribunal de Contas do Estado).

Após o sinal verde do TCE, já na administração de Eduardo Pinho Moreira (MDB), a dificuldade de caixa inviabilizou o recomeço.

A situação é grave, alerta o presidente da Acijs, Anselmo Ramos. “Não temos outras opções viáveis de escoamento da produção. Tudo passa por esse trecho. Não temos outra alternativa”, lembra Anselmo que alerta, por exemplo, para a situação caótica que seria gerada por uma reforma ou interdição da Ponte do Portal.

O empresário defende que é necessário que o governo de Carlos Moisés coloque a obra na lista de prioridades urgentes, o que ainda não aconteceu.

Convenção no ninho

Integrantes da executiva do PSDB de Jaraguá do Sul se reuniam ontem para tratar dos detalhes da convenção municipal da sigla, prevista para acontecer no dia 29 de março.

Lio deixa a presidência

“Pra mim deu. Defendo a alternância. Estou na fase de curtir outros momentos em família”. Resposta do atual presidente do PSDB, Lio Tironi, sobre a possibilidade de ser reconduzido na presidência da sigla. Lio diz que as conversas sobre a sucessão começaram agora e estão sendo comandadas pelo deputado estadual Vicente Caropreso.

Fusão de grandes

As mudanças na legislação e os reflexos da eleição do ano passado movimentam os bastidores políticos. A possível fusão entre PSDB, PSD e DEM está agitando os caciques.

Sem informações

Jornal ND chamou atenção para um detalhe. Um detalhe bem importante por sinal. O governo do Estado está desde dezembro sem atualizar o Portal de Transparência com dados obrigatórios sobre os repasses para Saúde e Educação.

Borba deixa o PP

O jaraguaense Douglas Borba, secretário da Casa Civil do governo Carlos Moisés (PSL), entregou ontem seu pedido de desfiliação do PP ao presidente da sigla Silvio Dreveck. Borba, que é vereador licenciado em Biguaçu, foi o braço direito de Moisés durante a campanha e anunciou que ficará sem filiação.

Nada da SC-108

Os vereadores jaraguaenses fazem coro ao prefeito de Guaramirim, Luís Antônio Chiodini, que criticou a falta de ação do governo do estado nos reparos da SC-108 que foi bloqueada por conta da queda de uma parte do asfalto.

Celestino Klinkoski (PP) afirma que a situação é vergonhosa e não prejudica apenas Guaramirim, mas também Jaraguá do Sul. Ele lembra que a rodovia é uma das principais ligações entre o Vale do Itapocu e Blumenau.

Eugênio Juraszek (PP), Marcelindo Gruner (PTB) e Arlindo Rincos (PSD), prometeram empenho na cobrança pela recuperação.

 

Quer receber as notícias no WhatsApp?