Depois de um longo processo, as cinco empresas que fornecerão lâmpadas de LED para o município, pelos próximos 12 meses, foram conhecidas. Elas ainda não tiveram o nome divulgado porque há prazo para concorrentes apresentarem recurso até segunda-feira.

Até então, duas licitações para compra do material haviam sido desertas (sem empresas habilitadas). No início do mês, a Secretaria de Planejamento e Urbanismo da Prefeitura de Jaraguá do Sul publicou novo edital de pregão presencial, e a abertura e julgamento das propostas aconteceu nesta semana. Segundo o secretário Eduardo Bertoldi, os dois primeiros editais não tiveram participantes devido às exigências técnicas das luminárias.

São cerca de quatro mil delas que devem deixar a cidade mais iluminada nos próximos meses.

Na última concorrência, 19 empresas se habilitaram para concorrer. O edital prevê a compra de lâmpadas de seis potências diferentes (90, 120, 150, 180, 200 e 240 watts). As cinco empresas concorrentes disputaram os preços de cada um dos seis itens do edital e irão fornecer os produtos.

Aquisição vai gerar economia

Bertoldi comemora a economia alcançada com o pregão presencial. Em relação ao valor orçado para o valor final da licitação houve uma redução de 32,27%, explica ele, acrescentando que o valor previsto era de R$ 8,1 milhões. “Em um dos itens, por exemplo, que era a luminária LED 200 watts, conseguimos uma redução de 63,52% em relação valor orçado”, destaca.

As luminárias substituirão as lâmpadas de mercúrio e vapor de sódio, primeiramente, nas ruas estruturais, onde se concentra grande fluxo de veículos e pedestres, nas ligações entre bairros, em equipamentos públicos como praças e academias ao ar livre. Depois, serão substituídas iluminações em ruas dos bairros da cidade.

“A intenção é oferecer mais segurança para pedestres e motoristas dando mais visibilidade, embelezar a cidade e promover uma economia de 50% no gasto que o município tem atualmente com a iluminação pública”, projeta o secretário.

Ainda conforme ele, as lâmpadas de vapor de sódio e de mercúrio das ruas estruturais serão reaproveitadas em locais onde não existe iluminação pública ou ainda é deficiente.

Após o prazo para recurso, será dado mais três dias para apresentação de amostras dos produtos para a homologação da licitação. Em seguida, acontece a publicação no Diário Oficial do Município, a ordem de compra e o prazo de 30 dias para a entrega das aproximadamente quatro mil luminárias de LED.

Marcelindo fica fora da eleição

Vereador Marcelindo Gruner (PTB) visitou a redação do OCP ontem acompanhado do ex-secretário de Agricultura do Estado Moacir Sopelsa (PMDB). Gruner anunciou que desistiu dos planos de concorrer a uma vaga na Assembleia Legislativa e que irá apoiar o deputado de Concórdia.

“É uma retribuição à atenção que o município recebeu”, disse o parlamentar, destacando que o impulso à agricultura familiar deve ser prioridade do Estado.

Moacir Sopelsa, que tem 30 anos de vida pública, acredita que a primeira eleição nacional pós Lava-Jato será dura.

O parlamentar defende que a imprensa terá um papel fundamental para ajudar o eleitor a separar o joio do trigo. “A sociedade está revoltada, mas não pode colocar todo mundo no mesmo balaio. Isso é um risco para democracia”.

Mutirão de cirurgias

O prefeito de Guaramirim, Luís Antônio Chiodini (PP), comemora a parceria entre a Secretaria Municipal de Saúde e o Hospital Santo Antonio, que vai permitir a reabertura do centro cirúrgico. Serão investidos cerca de R$ 500 mil até o fim do ano para desafogar a fila nas especialidades de otorrinolaringologia, urologia e cirurgia vascular. Segundo Chiodini, o mutirão foi possível graças ao trabalho integrado da secretaria e do hospital e ao entendimento do governo que a saúde é prioridade.

Trânsito mais seguro

O deputado estadual Vicente Caropreso (PSDB) chamou atenção para a importância de campanhas voltadas à prevenção de acidentes de trânsito. Em discurso, na Assembleia Legislativa, ele citou que esse tipo de ocorrência foi responsável por mais de 41 mil mortes somente em 2017, ocasionando diversas perdas sociais e econômicas para o país. Em Jaraguá do Sul, o Comitê Trânsito + Seguro suspendeu temporariamente as atividades por falta de recursos.

Em Foco

  • O ex-prefeito jaraguaense Dieter Janssen (PP) já cumpre agenda de candidato. Além de intensificar a presença nas redes sociais, tem mantido contato frequente com as lideranças para mapear as principais necessidades da região;
  • Organizadores da palestra do presidenciável João Amoêdo (Novo) em Jaraguá do Sul alertam que a procura pelo evento tem aumentado. Quem quiser garantir vaga deve fazer através do site do Partido Novo;
  • Ex-presidente estadual do PT Claudio Vignatti esteve ontem em Jaraguá do Sul. Almoçou com lideranças da sigla no Beira Rio e defendeu a necessidade do partido lançar nomes do município à Assembleia Legislativa e à Câmara Federal. “Pela grande massa de trabalhadores da região”;
  • Bancada do PMDB na Assembleia Legislativa reclama que o PSD adiantou o embate eleitoral ao fazer firme oposição contra Eduardo Pinho Moreira.  Mas há quem reconheça que o próprio Moreira ajudou ao aumentar as rusgas ao ser extremamente rápido nas exonerações dos ex-aliados;
  • Neste sábado, o deputado Gelson Merisio lança sua pré-candidatura ao governo do Estado em Chapecó. Jornalistas de todas as regiões de Santa Catarina estão sendo convidados;
  • O Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz) autorizou os Estados de Santa Catarina, Paraná e Amazonas a adotarem a isenção de ICMS para micro e minigeração distribuída de energia solar, eólica, hídrica e de biomassa. A medida é para unidades que geram até 1 MW de potência instalada e deve entrar em vigor até o fim do ano;
  • Somente esses três Estados ainda não tinham adotado a isenção. A proposta é oferecer o benefício por 48 meses, até que os investidores consigam amortizar o custo das usinas;
  • Os economistas Edmar Bacha e Persio Arida, dois dos criadores do Plano Real, formarão a equipe econômica do pré-candidato à presidência da República pelo PSDB, Geraldo Alckmin. O anúncio foi feito pelo tucano ontem.