O executivo e pré-candidato à Presidência pelo Partido Novo, João Amoêdo, estará em Jaraguá do Sul no dia 23 de maio. A agenda, confirmada pelo coordenador da sigla no município, Guilherme Vogel, envolve reunião com lideranças empresariais, sabatina com a imprensa e palestra em local a ser confirmado, provavelmente na Scar. Vogel diz que o objetivo é dar repercussão às propostas do Novo e angariar apoio da sociedade. Com a chamada “Onda Laranja”, referência à cor do partido, Amoêdo tem percorrido o Brasil para fazer o tradicional corpo a corpo e, além disso, tem uma forte presença nas redes sociais, onde deve concentrar a sua campanha.

Presidente do Novo em Santa Catarina, Eduardo Ribeiro ressalta a importância da vinda de Amoêdo à região dentro do projeto de ganhar visibilidade e atrair simpatizantes. “O partido está vivendo um momento importante, batemos o recorde de filiações em março e o mês ainda nem terminou”. Ribeiro diz que o partido tem a meta de ter em Santa Catarina de dez a 13 candidatos a deputado federal, entre eles Leandro Schmöckel, de Jaraguá do Sul, e não descarta ter um representante na disputa pelo Senado. No país, a sigla tem a meta de apresentar 300 candidaturas.

Amoêdo é formado em administração de empresas e em engenharia e já atuou em diversas instituições financeiras, foi um dos fundadores do Partido Novo, presidindo a legenda de setembro de 2015 a junho deste ano. Ele deixou o cargo para poder concorrer, já que o estatuto do partido proíbe que dirigentes partidários concorram a cargos eletivos. Entre as propostas que defende estão a privatização das empresas estatais, respeito às liberdades individuais, diminuição do papel do Estado e investimento em educação básica.

Estrutura pronta

Um dos compromissos de Eduardo Pinho Moreira em Jaraguá do Sul, ontem, foi uma visita às obras do Centro de Inovação. A estrutura será gerida por representantes do setor produtivo e universidades. A obra física está pronta, restando apenas o mobiliário, que deve ser licitado nas próximas semanas. Na foto, o anfitrião do encontro, o deputado Carlos Chiodini, com Moacyr Sens, Moreira, Antídio Lunelli e Vicente Caropreso.

Governador convida Natália Petry para assumir a Fesporte

Durante almoço com lideranças do PMDB da região, no Baependi, o governador Eduardo Pinho Moreira convidou Natália Petry para assumir o comando da Fesporte, em abril, depois da renúncia oficial de Raimundo Colombo (PSD). À coluna, Natália disse que foi pega de surpresa. “Não esperava, fico lisonjeada com o reconhecimento. Vou conversar com as lideranças do partido antes de dar a resposta”.

Udo fora da disputa

Em comunicado à imprensa, ontem, o prefeito de Joinville, Udo Döhler, anunciou que não irá renunciar para tentar a indicação do PMDB para concorrer ao governo do Estado. Nas últimas semanas, o empresário buscou garantia de apoio no partido; como não conseguiu, decidiu permanecer na Prefeitura.

Demandas da indústria

A Fiesc iniciou a preparação do documento Carta da Indústria, que vai apresentar as propostas do setor aos candidatos nas próximas eleições. As indústrias podem participar acessando o questionário no endereço: http://www.institutomapa.net/fiesc

Entre Moreira e Mariani

Com a saída de Udo Döhler da disputa, Eduardo Pinho Moreira e Mauro Mariani são peças no xadrez do PMDB. Moreira chegou a declarar apoio à candidatura de Mariani, mas desde que assumiu o governo com a licença de Raimundo Colombo (PSD) tem deixado em dúvida sua participação no pleito. Ontem, em Jaraguá, disse à coluna que não é pré-candidato, mas também garantiu não estar fora das especulações.

Em foco

  • A falta de garantias de recursos para as obras prioritárias para a região é frustrante. Mas pelo menos o governador em exercício Eduardo Pinho Moreira (PMDB) não fez como o seu antecessor, Raimundo Colombo (PSD), que, prometeu, prometeu e não entregou; nem a duplicação do trecho urbano da BR-280, e nem o elevado, que mal começou e já está parado, sem previsão para continuidade. Desperdício de tempo, dinheiro e desrespeito com a comunidade.
  • Ao discursar, o deputado estadual Carlos Chiodini (PMDB) pediu encarecidamente ao governador que priorize essas obras. Lembrou que a duplicação dos dois trechos é uma luta antiga e que logo se transformará em benefícios a Santa Catarina. “Nesse percurso passa 80% do nosso PIB. É uma obra que vai se pagar facilmente porque vai movimentar a economia, aumentar a arrecadação e fazer com que Jaraguá do Sul volte a crescer”.
  • Chiodini ainda lembrou que o município vem sendo penalizado por fazer uma boa gestão na Saúde e Segurança e solicitou que o Estado passe a ver a questão sob outro ângulo.
  • Ao ler as demandas da classe empresarial, o novo presidente da Acijs, Anselmo Ramos, pediu que o Estado transfira os bombeiros militares que estão aqui para municípios que demandam esse serviço, ressaltou a necessidade de atenção aos hospitais e verba para obras; como elevado e duplicação do trecho urbano.
  • “Sou profeta e digo que o Chiodini será governador de Santa Catarina”. A afirmação de Eduardo Pinho Moreira, na Acijs, arrancou aplausos entusiasmados da plateia.
  • Pinho Moreira também declarou publicamente que Vicente Caropreso (PSDB) foi penalizado na Saúde, com a decisão de Raimundo Colombo de centralizar os recursos na Secretaria da Fazenda, deixando a pasta a ver navios e com demandas reprimidas.
  • Quem arrancou risadas foi o prefeito Antídio Lunelli (PMDB), ao dizer que é preciso ter coragem para fazer as mudanças necessárias e atuar com mais rigidez. “Tem que colocar fogo na roça de cana; a ratalhada vai sair correndo, ou ficar chamuscada”.
  • Outra reivindicação apresentada, pelo deputado estadual Vicente Caropreso (PSDB), foi que o Estado consiga os R$ 800 mil que faltam para ligar a rua Rio de Janeiro, entre Schroeder e Guaramirim.
  • O foco do governo de Moreira será a Saúde e a Segurança; o peemedebista deixou isso claro ontem. As ações de combate ao crime já foram intensificadas. Diminuição da máquina pública também é lema, depois da desativação de 15 regionais, outros anúncios podem ser feitos.