Depois de semanas de impasse, a ex-secretária de Cultura, Esporte e Lazer, Natália Petry (PMDB), disse sim ao governador Eduardo Pinho Moreira e irá assumir o comando da Fesporte. O compromisso foi selado na presença do deputado estadual Carlos Chiodini, do prefeito Antídio Lunelli e da chefe de gabinete Emanuela Wolff, todos padrinhos do PMDB.

O convite foi feito no dia 23 de março e, na última sexta-feira, Natália pediu exoneração do cargo de secretária sem definir qual seria o seu destino, o que gerou especulação sobre uma possível candidatura à Assembleia Legislativa.

O próprio material encaminhado pela assessoria de imprensa da Prefeitura deixava a possibilidade de uma candidatura à deputada estadual em aberto.

Mas, ontem, com tudo definido, a professora de educação física que iniciou a carreira como técnica de voleibol em 1978 assumiu o compromisso de melhorar o panorama esportivo do estado, que vem sofrendo há anos com a falta de recursos e desvalorização. As dificuldades não devem ser diferentes das enfrentadas por Natália no ano passado, quando assumiu a Secretaria de Cultura e Esporte do município sem orçamento e com um cronograma de atividades extensas a ser cumprido. No ano passado, a pasta teve R$ 1,8 milhão para manter os programas que envolvem as duas áreas, este ano, a previsão é de R$ 4,5 milhões, uma melhora bastante significativa.

Segundo Natália, pesou na decisão de aceitar o convite o fator partidário. “É uma deferência receber o convite do governador para comandar a área a qual dediquei a maior parte da minha vida, mas a decisão não foi pessoal”. A posse ainda não foi marcada. Um dos primeiros atos da jaraguaense deve ser a aproximação com os profissionais do setor e com as entidades representativas, como o Conselho Regional de Educação Física e o Conselho Estadual do Desporto.

“Sou candidato à reeleição”

À coluna, ontem, pela primeira vez, o prefeito Antídio Lunelli (PMDB), admitiu concorrer nas eleições de 2020. “Sou candidato à reeleição. Pode escrever”, disse o empresário enquanto retornava de Florianópolis. Hoje, Lunelli anuncia, em coletiva de imprensa, detalhes dos projetos de pavimentação de 38 ruas do município. Um tremendo gás para os planos futuros.

Chiodini é líder da bancada

O deputado Carlos Chiodini é o novo líder da bancada do PMDB na Assembleia Legislativa. Foi escolhido em substituição a Mauro de Nadal, mantendo o critério de rodízio estabelecido pelos parlamentares. Ele retorna a função que já exerceu em 2013, durante seu primeiro mandato na Assembleia. O jaraguaense é reconhecido pelos colegas por sua capacidade de articulação e é valorizado no momento em que se consolida como pré-candidato a deputado federal.

O sim dito e os padrinhos

Na presença de Carlos Chiodini, Antídio Lunelli e Emanuela Wolff, Natália Petry disse sim ao governador Eduardo Pinho Moreira e irá presidir a Fesporte. O prefeito Antídio Lunelli disse ter ficado lisonjeado com o fato de mais uma jaraguaense assumir um posto importante no governo do Estado.

Ouvidoria por Whatsapp

Cumprindo uma de suas promessas, de aproveitar a tecnologia para proporcionar à comunidade maior interesse e maior proximidade do Legislativo, o presidente da Câmara de Vereadores de Jaraguá do Sul, Anderson Kassner (PP), anunciou a criação de uma linha exclusiva para mensagens via Whatsapp para Ouvidoria. Entrando em contato através do número 99176-1211 o munícipe poderá enviar suas sugestões, elogios, criticas, esclarecer dúvidas, solicitar informações ou dar sua opinião. Todas as manifestações serão respondidas.

Caropreso quer expanção do transporte escolar

Vicente Caropreso (PSDB) protocolou na Assembleia Legislativa uma indicação ao governo do Estado pedindo a ampliação do atendimento do transporte escolar aos alunos da rede estadual. De acordo com a moção recebida pelo deputado da Câmara de Vereadores de Jaraguá do Sul, o município possui nove mil alunos matriculados em escolas estaduais, e apenas 1.150 têm o benefício. Atualmente, há um limitador previsto em lei de distância mínima de três quilômetros para que haja o atendimento. Há duas semanas, os vereadores aprovaram lei que derrubou a limitação que também era prevista aos estudantes da rede municipal. O projeto deve receber veto do Executivo.

EM FOCO

A Mesa Diretora da Câmara de Vereadores de Jaraguá do Sul protocolou projeto que estipula em 2,07% o reajuste aos servidores da Casa este ano, mesmo valor definido pelo Executivo. O texto prevê 1,56% referente ao INPC e 0,51% de ganho real.

O presidente do Sinsep Luiz Cesar Schorner chama de manobra e golpe o projeto de reajuste dos servidores municipais que foi lido na Câmara. O texto do Executivo prevê os 2,07% de aumento conforme negociados, mas separa o índice em 1% relativo à data-base do ano passado e 1,07% deste ano. O sindicalista diz que a estratégia visa barrar ação judicial que tramita sobre o não aumento de 2017.

Natália não é a primeira jaraguaense a comandar a Fesporte. Carioni Mess Pavanello chefiou a instituição de 2007 a 2010.

Ao comentar atos de vandalismo do patrimônio público e privado, o vereador Eugênio Juraszek (PP) anunciou que irá apresentar uma lei antipichação.

Presidente Câmara de Vereadores de Schroeder, Wilson Jean Gessner (PMDB), nega que os parlamentares estejam perseguindo o prefeito João Carlos Gottardi (PP). “Não existe jogo duro”. Segundo ele, o questionamento em relação ao projeto que cria a Ouvidoria no município é pertinente, pois por não se tratar de um cargo de chefia, assessoramento ou direção, não pode ser comissionado.

Depois de três anos de espera, a ordem de serviço para duplicação do lote 1 da BR-280, entre São Francisco do Sul e Araquari, foi assinada ontem. A homologação da vencedora da licitação aconteceu em outubro de 2014, mas a falta de recurso inviabilizou a obra até agora. A escassez de dinheiro persiste, orçado em R$ 372 milhões, o trecho em Araquari só tem reservado, por enquanto, R$ 22,5 milhões.