Avaliado como nome de potencial nas bolsas de apostas em função de seu histórico político, que envolve o recorde histórico de votos para a Câmara de Vereadores em 2012 e os mais de 20 mil sufrágios angariados na disputa pela Prefeitura de Jaraguá do Sul em 2016 – e também por simbolizar a oposição ao governo municipal –, Jair Pedri (PSD) diz que não é pré-candidato a uma vaga na Assembleia Legislativa, embora, ressalte que a decisão é do partido e será tomada no momento oportuno.

São dois os principais motivos citados pelo ex-vereador para repensar a candidatura, que até então era vista como natural. O primeiro é o congestionamento de concorrentes na região e na própria coligação que vem sendo formada pelo PSD no estado, que inclui dez siglas como o PP e o PSB, por exemplo, que já lançaram os nomes do ex-prefeito Dieter Janssen e da delegada de polícia Fedra Konell para a disputa. “Um grande número de concorrentes não seria bom nem para a cidade e nem para a coligação”, defende.

O futuro é o outro – e talvez o maior – motivo. Jair Pedri não esconde que seu grande objetivo é o pleito de 2020, quando deseja concorrer ao Paço Municipal mais uma vez. “Meu sonho é, sempre foi, aqui na cidade. E a candidatura de 2020 não depende de 2018. O prefeito atual é prova disso”, lembra sobre a vitória de Antídio Lunelli (PMDB), que antes não havia participado de pleito algum.

A política costuma ser um jogo de xadrez e Jair Pedri sabe que se lançar como candidato a deputado estadual em um cenário bastante concorrido apenas para se fazer presente na lembrança do eleitor é um grande risco para uma figura como ele (já conhecida), além de ter potencial para dificultar futuras e possíveis alianças.

Caropreso questiona a situação financeira de SC

Durante discussão no plenário da Alesc, ontem, o deputado estadual Vicente Caropreso (PSDB) disse que é um absurdo o governo de Santa Catarina não falar com o Parlamento sobre os motivos pelos quais não conseguiu aprovar a segunda edição do Fundam junto ao BNDES. Para o parlamentar, o Estado deve ter perdido a credibilidade com as instituições financeiras. O tucano foi duro e afirmou ainda que “o Estado está com seu lastro altamente combalido” e é preciso tomar cuidado e fiscalizar onde estão sendo investidos os recursos.

Último dia

Acaba hoje o prazo para quem quiser fazer o título de eleitor e mudar de endereço. A data marca, ainda, o fim do prazo para o recadastramento biométrico, já obrigatório em Jaraguá do Sul e Corupá. Quem não se regularizar ficará impedido de votar e exercer a cidadania.

Análise política

Tempo de televisão e dinheiro devem continuar ditando os rumos da campanha presidencial no Brasil segundo Richard Back, analista político da XP Investimentos, que ministrou uma palestra na noite de segunda-feira em Jaraguá do Sul. Na visão dele, as redes sociais são mais importantes agora do que na reta final, quando o fôlego dos partidos é que vai pesar na decisão do eleitor. Na opinião dele, o segundo turno da eleição de outubro deve ser disputado entre um candidato de esquerda, alguém possivelmente apoiado pelo PT, e outro de direita, como Jair Bolsonaro (PSL) e Geraldo Alckmin (PSDB). O tucano, segundo Back, tem dificuldade de deslanchar nessa fase, mas é um nome forte se conseguir chegar à prorrogação.

Ações trabalhistas têm queda de quase 40%

O mês de março voltou a registrar queda nas novas ações trabalhistas na região. Foram 307 no ano passado, contra 165 neste ano. Na comparação por trimestre, segundo dados da 12ª Região, a queda foi de 709 em março de 2017, para 426 no mesmo mês deste ano, uma diminuição de 39,9%.

Em foco:

  • O empresário Bruno Breithaupt foi reeleito para mais um mandato, de quatro anos, no comando da Fecomércio SC. A nova gestão – o terceiro mandato consecutivo do jaraguaense - começa oficialmente em 10 de agosto, mas a posse ocorrerá durante os festejos pelos 70 anos da Fecomércio em Santa Catarina, no dia 13.
  • O prefeito de Jaraguá do Sul, Antídio Lunelli (PMDB), cumpre agenda em Brasília. Tem audiências no Ministério do Desenvolvimento Social, do Turismo, Secretaria Nacional de Defesa Civil, Ministério da Saúde, Ministério das Cidades, Agência Nacional de Transportes Terrestres, Ministério do Esporte e manterá contato com deputados e senadores catarinenses. O objetivo é angariar recursos e acompanhar o andamento dos projetos do município que tramitam na capital federal.
  • A assessoria de imprensa da Prefeitura divulgou ontem que a Comissão Central Organizadora da 30ª Schützenfest será oficialmente apresentada nesta quinta-feira. Novamente o empresário Alcides Pavanello comandará o evento e terá ao lado o ex-deputado estadual e ex-vice-prefeito Ademar Duwe, um dos idealizadores da festa.
  • Por marcar o aniversário de três décadas, essa edição da Schützenfest promete ser ainda mais especial, com a valorização da história e das pessoas que contribuíram para que o evento chegasse até aqui reunindo famílias, diferentes gerações e mantendo viva as tradições.
  • Requerimento do vereador Arlindo Rincos (PSD) solicita a presença do diretor de Trânsito da Prefeitura, Irio Riegel, em uma sessão plenária da Câmara. O parlamentar quer respostas a questionamentos sobre a auditoria realizada pelo Tribunal de Contas do Estado nos contratos de contratação de radares. Levantamento do TCE apontou insuficiência de estudos técnicos para definição dos locais para instalação de radares e lombadas eletrônicas no município.