Para o secretário de Saúde do Estado, o jaraguaense Vicente Caropreso (PSDB), o projeto idealizado pela Fazenda, que permite que empresas privadas façam doações voluntárias para ações da pasta pode ser de grande ajuda nesse momento de crise e de um déficit projetado em mais de R$ 700 milhões.

Em Jaraguá do Sul, o auxílio da iniciativa privada – na manutenção dos hospitais principalmente – é uma realidade que serve de exemplo. Caropreso explica que em um primeiro momento o secretário Almir Gorges convidou três empresas (Havan, Marisa e Renner) a fazer doações voluntárias para a área de atendimento de emergência (Samu) e compra de medicamentos. A doação da Havan já foi confirmada, será feita por meio do Fundo de Saúde e deve ser transferida em cinco parcelas, totalizando cerca de R$ 900 mil.

“Se outros empresários ou pessoas físicas seguissem este exemplo, teríamos com certeza melhores resultados, principalmente numa hora de crise em que enfrenta todo o governo estadual, apesar de estarmos em situação financeira muito melhor do que a grande maioria dos Estados do Brasil”, diz.

O tucano – que estará em Brasília nesta quinta-feira (24) acompanhado do governador Raimundo Colombo buscando verbas no Ministério da Saúde - também garante que outras medidas estão sendo tomadas para gerar economia. “Um exemplo é o corte que fizemos recentemente, de 25% dos funcionários terceirizados dos hospitais de administração direta e também da área burocrática, em 50%”, elenca. Outra questão tratada na capital federal vai ser sobre possível financiamento da Caixa Econômica Federal ao Hospital e Maternidade Jaraguá, que passa por dificuldades econômicas por causa dos investimentos feitos na ampliação e modernização da estrutura.

 

Agenda em Brasília

Vice-prefeito Udo Wagner (PP) segue com a missão de buscar recursos em Brasília. O pepista já passou pelos gabinetes dos senadores Paulo Bauer (PSDB), Dário Berger (PMDB) e Dalírio Beber (PSDB) e dos deputados João Rodrigues (PSD), Rogério Peninha (PMDB), Giovana de Sá (PSDB), Carmen Zanotto (PPS), Marco Tebaldi (PSDB), Esperidião Amin (PP) e Mauro Mariani (PMDB). Na foto, Udo Wagner em frente a uma obra de Di Cavalcanti no Salão Verde do Congresso Nacional |  Foto Divulgação/OCP

Em clima de pré-eleição

A convenção estadual do PP abriu de vez o clima de pré-eleição em Santa Catarina. O primeiro a comemorar o resultado e o aceno para uma possível coligação em 2018 foi o governador Raimundo Colombo (PSD):
-“Estivemos muito perto de fazer um projeto juntos em 2014. Espero que dê certo para 2018.” Já para o vice-governador do Estado, Eduardo Pinho Moreira, o possível namoro entre PP e PSD não altera os planos do PMDB, até porque ainda há muita água para rolar.
“Isso é um problema deles. Nós estamos percorrendo Santa Catarina em torno da candidatura do Mauro Mariani. Temos boas propostas, boas experiências administrativas e bons nomes. Se o PP e o PSD estiverem juntos, o PMDB vai buscar outras alternativas”, disse.

Aniversário de Guaramirim

A Câmara de Vereadores de Guaramirim realiza uma sessão solene nesta quinta-feira (24), às 19h, em comemoração ao aniversário do município. Os homenageados com a Comenda Peabiru serão o ex-prefeito e ex-vereador Salim José Dequêch, a entidade Ação Social de Guaramirim e a Ordem Auxiliadora das Senhoras Evangélicas (Oase).

Elogio a Jaraguá

Após a apresentação da proposta de reforma tributária que fez na segunda-feira, na Acijs, o relator Luiz Carlos Hauly fez um reconhecimento público à qualidade do debate. O parlamentar comentou que em muitas cidades por onde passou, para falar sobre a reforma, não encontrou uma plateia tão ativa e participativa. Destacou o senso questionador e as sugestões que recebeu da classe empresarial de Jaraguá. Citando a estrutura do Centro Empresarial e o porte do Centro Cultural da Scar como referências da organização do setor produtivo, elogiou a "comunidade diferenciada" que encontrou nesta peregrinação, pela preocupação da comunidade com um tema fundamental para o País.

Refis em Schroeder

Entrou em vigor o programa de recuperação fiscal da Prefeitura de Schroeder. A ação é destinada aos contribuintes que têm algum tipo de débito com o município, como IPTU, ISSQN, taxas de serviços públicos, multas de trânsito, entre outras taxas. Até o dia 17 de novembro a isenção de multas e juros é de 100%, 90% para as dívidas pagas até dia 8 de dezembro e 80% até o dia 21 de dezembro. Atualmente, a dívida ativa em Schroeder é de R$ 4 milhões. A expectativa do governo é arrecadar cerca de R$ 800 mil.

Relator finaliza parecer

Relator da denúncia contra Arlindo Rincos (PSD), o vereador Eugênio Juraszek (PP) pretende apresentar o relatório final ainda na próxima semana. Nesta quarta-feira (23), a comissão deu prazo de cinco dias para Rincos protocolar a última manifestação no processo, depois de dar a ele acesso a todos os documentos e provas juntadas. Caso o relatório aponte pela cassação de Rincos, a decisão ainda será submetida ao plenário.