A criatividade humana nos surpreende a cada dia e os avanços são vistos em todas as áreas do conhecimento. Hábitos foram transformados, rotinas alteradas e novas possibilidades construídas. Alguém hoje consegue manter sua rotina diária sem um celular?

Sempre fui um apaixonado por tecnologia, mas não tecnologia por ela mesma, penso que o ideal é que consiga tornar os processos mais rápidos, fáceis ou mais baratos, esta é a máxima dos processos tecnológicos.

O momento que vivemos na odontologia é muito estimulante, estamos em fase de transição para os planejamentos e execuções digitais, toda mudança gera desconforto, mas também motivação. Se queremos atingir resultados diferentes não é possível continuar fazendo as mesmas coisas, é necessário mudar.

Essa mudança vem ocorrendo já há um bom tempo, os processos vêm sendo maturados e aperfeiçoados, os equipamentos nesta área digital são atualizados e aprimorados a cada ano. Claro que por hora não é a solução para todos os casos, mas uma boa parte já está consolidada.

Fico imensamente feliz com o que é possível fazer hoje. Vejamos:

  • os processos de planejamento dos casos de forma digital alcançaram um grau de confiabilidade inimagináveis;
  • o escaneamento dos dentes ao invés de moldar fornecem, além do conforto ao paciente ( por eliminar as famosas “massas” na boca), precisão e agilidade;
  • A superposição dos arquivos digitais com fotografias de face resulta em projetos mais harmônicos, com o conjunto e portanto mais estéticos. Independente se usamos SOFTWARE ou APP a facilidade de testar diferentes versões é muito superior às técnicas convencionais.

Qual a maior diferença advinda desta filosofia? A oportunidade de aplicar o estudo diretamente em boca permitindo que o interessado veja o resultado final antes mesmo de ser feito qualquer trabalho invasivo.

Mas a digitalização dos processos não para por aí. Após a aprovação pelo paciente e profissional, as etapas de execução também são otimizadas, fresadoras com altíssima precisão usinam os futuros dentes com rapidez e segurança, e principalmente mantendo as características do projeto feito originalmente podendo seguir o conceito do “copy and paste”, claro que determinadas situações ainda requerem estratégias convencionais, mas como citei anteriormente estamos em transição.

Uma outra aplicação da odontologia digital é o do “smile donator”, isso mesmo, doador de sorriso, é possível escanear um sorriso de um filho (a) e transferi-lo digitalmente ao seu pai ou mãe, por exemplo, com alto grau de precisão, também podemos recorrer a bibliotecas para este fim, incrível e factível, novos horizontes.

O que acharia de fazer um “seguro" de seus dentes? Interessante, não? Simples, crie um arquivo digital dos seus próprios dentes e armazene, caso precise estarão lá, prontos para serem reproduzidos e repor parte ou todo o dente perdido em um acidente por exemplo.

Ainda mais pode ser feito, as tomografias odontológicas podem ser incorporadas a este projeto e a análise do posicionamento do tecido ósseo verificada ou um implante planejado e posicionado com precisão.

As possibilidades e aplicações vêm aumentando dia a dia, descortinando possibilidades fantásticas para o bem-estar das pessoas. O mais legal desta história é que podemos acompanhar o desenrolar crescendo e usufruindo de toda esta tecnologia e do benefício que entrega às pessoas que a recebem.

Dr. Luciano Dreschel - Mestre e especialista em Prótese Dentária, Especialista em Implantodontia e especializando em Odontologia Digital, Professor de Prótese Dentaria da FURB e coordenador do curso de especialização em Implantodontia e Prótese Dentária do Grupo Harmonique em Blumenau.