"Sucessão familiar e o 5AM Club: muito em comum"

Fonte da imagem: A mente é maravilhosa
Fonte da imagem: A mente é maravilhosa

Colunistas

Por: Emílio da Silva Neto

sexta-feira, 03:30 - 11/12/2020

Emílio da Silva Neto

Os sócios do internacional “Clube das 5 da Manhã” (5 AM Club) juram que acordar às 5h00 (ou, até antes) os ajuda não apenas a curtir o silêncio da manhã, como, também, melhorar a produtividade diária e colher benefícios à saúde.

Esta prática surfa na onda do sucesso de dois best sellers motivacionais, com milhões de fãs: “O Clube das 5 da Manhã”, de Robin Sharma, e “O Milagre da Manhã”, de Hal Elrod.

O livro de Sharma defende que a primeira hora antes do nascer do sol seja regida pela regra do 20/20/20, ou seja: 20 minutos para exercícios físicos, 20 minutos para contemplação e planejamento e 20 minutos lendo ou estudando algo novo.

Já o de Elrod sugere práticas parecidas, mas mais rigorosas, com rotinas matinais compostas por seis passos: meditação, afirmações positivas, visualizações, exercícios físicos, leitura e escrita em diário.

Estes hábitos entraram na vida de pessoas de sucesso e bilionários globais, como respostas à busca por desenvolvimento pessoal em épocas de falta de tempo.

Efetivamente, para se ter mais tempo, há que se dormir menos (ôps! Mas não menos que as 7 ou 8 horas saudáveis).

Acordar ainda noite pode ser difícil, mas só no começo, pois, depois se descobre as vantagens de dedicar-se a si mesmo, enquanto a maioria ainda dorme.

Por exemplo, a oportunidade de organizar a vida pessoal e profissional, antes do expediente normal (às vezes, caótico), reduzindo, em muito, a sensação de se estar sempre atrasado.

Enfim, ter-se um tempo para si nas madrugadas, desde que se estabeleça uma rotina fixa, com hora certa para dormir e acordar, é dar-se a oportunidade de desfrutar momentos silenciosos que propiciam estados de alerta e preparação para um melhor desempenho das funções subsequentes do dia que está por vir.

Esta prática pessoal do ‘Clube das 5 da Manhã’ pode ser transplantada ao momento certo do ‘acordar’ para a sucessão empresarial familiar de sucesso, processo geralmente longo e repleto de percalços.

Afinal, quando iniciar o processo de sucessão? Como saber o momento ideal para o ‘despertar’ da transição intergeracional?

Esta pergunta, de difícil resposta, depende de cada fundador, pois alguns se veem imortais ou com expectativa de vida além 100 anos. E, ainda, para muitos, a empresa é mais um dos seus filhos e, dessa forma, o processo de sucessão torna-se mais complexo, de difícil início, encaminhamento e consolidação.

De todo modo, a melhor estratégia é lembrar que a sucessão não é um evento, é um processo e este, preferencialmente assessorado por especialistas, deve começar cedo, bem antes do ‘amanhecer’ da necessidade premente, nunca no timing da grande maioria das empresas familiares, de alta e prematura taxa de mortalidade.

Acordando cedo para a importância de uma sucessão de sucesso, os fundadores, ainda em suas ‘velocidades de cruzeiro’ - saudáveis física e cognitivamente e sem a pressão de prazos curtos - podem atuar, com sua experiência, como eficazes mentores dos herdeiros e sucessores.

Ademais, podem monitorar o processo, de forma a garantir que sucessores tornem-se melhores gestores e herdeiros membros mais preparados para os Conselhos Consultivo e de Família.

Mas, a inevitável pergunta: e se não conseguirem viver em sociedade? Neste caso, vender a empresa, enquanto ainda valiosa, passa a ser uma das alternativas.

O mesmo vale para qualquer profissional, se eventualmente dispensado de seu trabalho: a partir de sua disciplina e resiliência, diárias, conseguindo despertar cedo, cabe-lhe aproveitar a sua preparação e partir para... Outra.

Em ambos os casos, continua valendo: a melhor maneira de se alcançar um futuro preferível é começar a trabalhar melhor e o quanto antes daquela maioria perseverante em suas zonas de conforto.

Disponíveis para compra na Grafipel/Jaraguá do Sul.

Também, com dedicatória personalizada, diretamente com o Autor

Emílio da Silva Neto

Dr. Eng., Industrial, Consultor, Conselheiro, Palestrante, Professor (*) Sócio da ‘3S Consultoria Empresarial Familiar’ (especializada em Processo Decisório Colegiado, Governança, Sucessão, Compartilhamento do Conhecimento e Constituição de Conselhos Consultivos e de Família). Doutor em Engenharia e Gestão do Conhecimento.

Curriculum Vitae: http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4496236H3
Tese de Doutorado: http://btd.egc.ufsc.br/wp-content/uploads/2016/08/Em%C3%ADlio-da-Silva.pdf
Contatos: emiliodsneto@gmail.com | (47) 9 9977-9595 | www.consultoria3S.com

×