O transporte público foi um dos setores mais impactados pela crise pandêmica. Respectivo mercado sofreu uma significativa queda de cerca de 50%. Entretanto, o arrefecimento da pandemia também impulsionou inovações tecnológicas como forma de adaptação à nova realidade.

O dito novo normal, requer minimização de contato entre passageiros, além de facilidade, rapidez e segurança no processo de utilização e pagamento do serviço. Por isso, há sete anos surgia nas principais capitais brasileiras, o sistema de biometria facial, utilizado, notadamente, no transporte público.

Além de contribuir no aspecto sanitário, essa tecnologia evita as mais diversas possibilidades de fraudes. Trata-se de uma solução tecnológica capaz de identificar os pontos métricos e característicos da face humana, como distância entre os olhos, comprimento do nariz, formato da boca, entre outros, determinando, assim, sua identidade para os mais variados tipos de sistemas e de segmentos. Essa inovação passa, agora, a integrar também a frota de ônibus do transporte público de Jaraguá do Sul.

A empresa responsável pelo transporte coletivo do município, acaba de implantar essa novidade, a qual auxiliará o controle das gratuidades e outros benefícios no sistema. A solução é integrada aos aparelhos validadores do sistema de bilhetagem eletrônica da empresa.

Portanto, a tecnologia já está habilitada nos validadores instalados no interior dos ônibus, cujo funcionamento se dá de forma automática. No momento do embarque a câmera integrada ao equipamento validador efetua o preciso reconhecimento do passageiro.

Enfim, representa uma providencial evolução, pois, agrega valor ao serviço de transporte público.