Você sabe o que é escoliose? São as curvaturas que a coluna forma lateralmente por adaptação. Mas o que causa essas curvaturas?

Muitas coisas podem interferir para o surgimento de uma escoliose, como diferença de comprimento das pernas, um mal posicionamento do quadril, e até mesmo uma má formação óssea das vertebras.

Alguns artigos mostram que dependendo do posicionamento do feto durante a gestação pode gerar uma má formação dos ossos do crânio e vertebras, fazendo com que essa criança já nasça com uma chance muito grande de desenvolver uma escoliose.

Nesses casos de má formação a chance de correção postural é muito pequena pois o problema é estrutural e não adaptativo.

Em geral a maioria das escolioses são adaptativas, algo fez com que a coluna tivesse que realizar essas curvaturas laterais para nos mantermos olhando para frente. E por que isso afeta mais os jovens?

Quando somos crianças ou adolescentes nosso corpo se encontra em um estado de formação, ainda em fase de crescimento ósseo e isso nos faz sermos ainda mais adaptativos, ou seja, qualquer estímulo errado gerado nessa fase vai fazer com que nosso corpo se adapte a esse estímulo, sendo ele correto ou não.

Digamos que uma menina de 10 anos tem o costume de, quando se sentar, colocar um dos pés em baixo do glúteo - o que é normal entre meninas desta idade, e que faça isso todos os dias quando vai para o colégio estudar.

Digamos também que ela passe, no mínimo, de três a quatro horas nessa postura, bem, o fato do pé está de baixo de um dos glúteos vai fazer com que o quadril sofra um desnível.

Vamos supor que esse desnível seja para a direita (com o pé no glúteo esquerdo), com a queda do quadril a coluna lombar será obrigada a se submeter a uma inclinação contralateral (para o lado oposto), levando a uma concavidade para a esquerda.

Se essa curvatura lombar for o suficiente para que o corpo se sinta adaptado essa menina estará adquirindo uma escoliose lombar.

Caso o corpo sinta a necessidade de maior adaptação, as vértebras torácicas iram também sofrer uma inclinação lateral, porém dessa vez formando a concavidade para a direita e, assim, se formando uma escoliose em “S”.

Isso não acontecera da primeira vez que ela fizer isso, mas se ela passar um ou dois anos fazendo isso todos os dias olha quanta informação errada ela estará dando a um corpo em formação.

Depois que a escoliose estiver instala, nós só conseguiremos revertê-la completamente até que a menina tenha seu primeiro ciclo menstrual e o menino até entrar na puberdade.

Após isso conseguimos diminuir um pouco o grau de escoliose, mas o tratamento será mais visando a não piora do quadro. Caso o paciente não trate essa escoliose, pode começar a pressionar órgãos vitais sendo necessário a cirurgia.

Não existe nada melhor para combater a escoliose do que a educação postural na infância, cuidar em todos os momentos, desde a forma que se carrega a mochila, até como se sentar. Caso contrário, o número de jovens com problemas posturais irá apenas aumentar.

Então, cuide da sua postura, de seus filhos e netos para que isso não venha prejudicar as colunas no futuro.

Contato: (47) 3017-8545
Endereço:  Rua Pastor Ferdinand Schlunzen, 194, Centro, de frente à creche Corujinha.