Os hospitais de Jaraguá do Sul vão receber R$ 8,4 milhões para manutenção de 15 leitos de UTI Covid-19. Os leitos estão divididos em 10 no São José e e 5 no Jaraguá.

O repasse foi aprovado esta semana pela Câmara de Vereadores de Jaraguá do Sul. O recurso vem do Ministério da Saúde e vai custear leitos habilitados pela portaria 373 de 2 de março de 2021 e que já estão em funcionamento.

Essa foi a quarta matéria aprovada pelo Legislativo em neste ano relativo ao combate à Covid-19. No começo de março foi votado o repasse de R$ 961 mil para abertura de 10 novos leitos no Hospital São José e depois foram aprovados R$ 848 mil para abertura 6 novos leitos no Hospital Jaraguá.

Ainda no mês passado, os vereadores também autorizaram o repasse de R$ 263 mil para prestação de assistência farmacêutica básica por conta da emergência causada pela pandemia de coronavírus. O total aprovado até o momento chega a mais de R$ 10 milhões.

Captação de recursos

E por falar em auxílio para os hospitais, o São José e o Jaraguá estão aptos a receber doações por meio do Imposto de Renda (IR).

Para saber como doar para cada hospital e abater o valor no IR, basta entrar nas páginas de doações no site de cada um deles: Hospital São José: https://www.hsaojose.com/projetos e Hospital Jaraguá: http://www.hmj.org.br/doacoes.

Na semana passada representantes dos dois hospitais estiveram na Câmara de Vereadores para explicar sobre a captação de recursos e os planos diretores das entidades. O convite foi feito pela vereadora Nina Santin Camello (PP).

Darci de Matos é contra auxílio-reembolso

O deputado federal Darci de Matos (PSD) disse que é contra o auxílio-reembolso para despesas médicas extras pagas aos parlamentares e que teve reajuste de 170% aprovado esta semana na Câmara. O aumento no valor não foi votado em Plenário, sendo uma decisão da Mesa Diretora, comandada por Arthur Lira.

A Coluna de quinta-feira (1) destacou este aumento e repasse absurdo de mais um privilégio aos 513 deputados em Brasília. Darci informou à Coluna que em 2019 apresentou Projeto de Resolução para acabar com qualquer reembolso de despesas decorrentes de serviços médicos prestados aos deputados federais.

Em sua justificativa na época, o parlamentar afirmou que em razão das dificuldades financeiras da saúde pública no País, os usuários do SUS esperavam meses para agendar consultas e exames e o privilégio aos parlamentares era incompatível. Ainda mais agora com este cenário de colapso na saúde por causa da pandemia.

Ambulância

A Associação de Bombeiros Voluntários de Corupá recebeu na quinta-feira (1º) uma ambulância e assinou convênio de repasse de R$ 30 mil mensais para a entidade. A cessão de uso da ambulância e o convênio foram aprovados pela Câmara de Vereadores.

O Lions Clube de Corupá fez o projeto e encaminhou a Darci de Matos (PSD) quando ele ainda era deputado estadual solicitando a inclusão de uma emenda no orçamento do Estado, no valor de R$ 150 mil. A prefeitura de Corupá também investiu cerca de R$ 45 mil, provenientes de sobra de uma emenda parlamentar de R$ 220 mil, do deputado federal Carlos Chiodini (MDB).

Estiveram presentes na entrega da ambulância, o prefeito Luiz Tamanini (MDB), os deputados federais Chiodini e Darci e representantes dos deputados estaduais Silvio Dreveck (PP) e Vicente Caropreso (PSDB).

Secretário

O vereador Felipe Rodrigues (PSDB) licenciou-se da Câmara de Corupá para assumir o cargo de secretário de Saúde do município no lugar de Franciesca Lunelli que pediu exoneração. O suplente de vereador do PSDB, Cesar Rabock, assume a vaga na Câmara.