Mais uma vez a região do Vale do Itapocu é castigada pelas chuvas. Em especial Guaramirim que contabilizou mais de 200 ocorrências no fim de semana, entre deslizamentos, alagamentos de casas, comércios e empresas, quedas de árvores e outros problemas relacionados ao excesso de chuva.

Somente no domingo, o volume de precipitação chegou a 96mm em quatro horas, corresponde a quase metade do que choveria em um mês.

Num cálculo breve, a Prefeitura do município estima um prejuízo de mais de R$ 1 milhão com as chuvas. A enxurrada afetou principalmente a área de infraestrutura dentre estas estradas rurais e ruas dos bairros e Centro.

E no meio a todas estas ocorrências em Guaramirim, uma em especial, acaba acendendo o alerta para toda a região mais uma vez: a SC-108. A rodovia que estava em obras desde agosto do ano passado e havia sido aberta provisoriamente há menos de um mês foi fechada novamente na semana passada e, neste fim de semana, mais um novo ponto de deslizamento foi registrado desta vez no km 35.

Aí fica a pergunta: todo o trabalho feito até agora no local pode ser perdido?
O prefeito Luís Antônio Chiodini (PP) tem acompanhado de perto o trabalho da Defesa Civil do Estado que está no município desde que a SC-108 foi fechada novamente na quarta-feira (5) e segundo a posição passada para ele é que a obra de recuperação não foi afetada.

Em reunião ontem com o prefeito, os técnicos da Defesa Civil do Estado, afirmaram que logo que o tempo melhorar acredita-se que o desvio feito perto da obra possa ser aberto ao trânsito, mas claro, ainda é preciso novas avaliações, pois também há possibilidade de novos deslizamentos em outros pontos próximos como ocorreu no km 35. Outro ponto de atenção, segundo o prefeito Chiodini, também é o Morro da Mariquinha próximo da SC-108 e que também tem vários moradores.

Envolvimento

Mesmo estando de licença da Alesc, desde a semana passada quando as chuvas ficaram mais intensas afetando Guaramirim, o deputado Vicente Caropreso (PSDB) tem acompanhado de perto da situação em Guaramirim. O parlamentar participou de reunião com prefeito Luís Chiodini, secretários municipais e representantes da Defesa Civil Estadual para tratar sobre os problemas ocasionados pela chuva na cidade.

Na quinta-feira (6) foi decretada situação de emergência no município devido aos alagamentos em vários pontos e deslizamentos. Vicente se comprometeu em fazer a mediação com o governo do Estado para obter recursos do Fundo Social para auxiliar a Prefeitura com os custos dessa emergência.

O deputado também propôs a criação de uma força-tarefa para resolver situação.
Segundo o prefeito Chiodini, nesta terça-feira (11), o Estado pode reconhecer o estado de emergência da cidade. Mas para agilizar a liberação dos recursos, o prefeito pretende marcar uma reunião com o secretário da Casa Civil Douglas de Borba e o governador Carlos Moisés para solicitar a liberação imediata de recursos para Guaramirim.

“O governo já teve experiências anteriores como aconteceu aqui mesmo em Guaramirim ano passado e se espera que isto ajude na agilização dos processos para que a cidade possa receber o auxílio necessário e o quanto antes”, comenta.

Foto: Divulgação

CURTAS

Governo

O desempenho do prefeito Antídio Lunelli (MDB) a frente da do Município de Jaraguá do Sul, vem sendo reconhecido não só na região como no Estado. Que ele vai à reeleição neste ano, já é de senso comum. Mas o que se fala na imprensa estadual é que o nome de Lunelli pode inclusive receber apoio para uma possível candidatura ao governo do Estado em 2022.

Futuro

Apesar de Lunelli não confirmar esta possibilidade, sabe-se que ele é um dos nomes mais fortes entre os prefeitos medebistas em SC, e além disso, é um grande apoiador de Bolsonaro, fato que ficou evidente inclusive quando o presidente lançou o partido Aliança ano passado e que o prefeito fez questão de marcar presença.

Ponte

Integrantes do Colegiado da Defesa Civil da Amval se reuniram na semana passada com a gerente de Reabilitação da Defesa Civil do Estado Fernanda Oliveira e o assessor técnico de Restabelecimento e Reconstrução Humberto Alves da Silva, que vieram de Florianópolis para explicar sobre os kits das vigas metálicas que foram reaproveitadas da reforma da Ponte Hercílio Luz.

A iniciativa da Defesa Civil deve beneficiar os municípios com kits para a substituição de pontes, pontilhões ou outros acessos que estejam em condições precárias nos municípios. A reunião também contou com a presença do presidente da Amvali e prefeito de Corupá João Carlos Gottardi.

Avaliação

A equipe de engenheiros e o consórcio da Amvali estão avaliando e auxiliando tecnicamente os municípios que querem aderir os kits de transposição metálicos. Essa assessoria é importante para orientar os técnicos e prefeitos quanto aos investimentos necessários para a execução completa das pontes.

Maruim

O Consórcio Intermunicipal de Gestão Pública do Vale do Itapocu – Cigamvali e a Amvali, realizam no dia 19 a apresentação das etapas concluídas do Programa do Maruim e esclarecimento da etapa definida “Experimentação em Regiões Piloto”. Desde que começou a operar um laboratório de pesquisa para o combate ao maruim, ano passado, muitas alternativas para acabar com essa praga, que incomoda demais a população da região, estão sendo desenvolvidas.

Casas de madeira

O deputado federal Rogério Peninha Mendonça (MDB) enviou uma indicação ao Ministério do Desenvolvimento Regional para que sejam incluídas edificações de madeira no programa Minha Casa Minha Vida.

Segundo o parlamentar, a inclusão do material ajudará a resolver o problema das famílias de baixa renda que não conseguem enquadrar-se no financiamento. Ele defende que a madeira é excelente para manter as condições térmicas, sem contar que residências de madeira podem ser 20% mais baratas e construídas em uma velocidade muito maior que as convencionais.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul