O Brasil deve receber 15 milhões de doses de vacina contra a Covid-19 entre janeiro e fevereiro, com expectativa de que esse número chegue a 100 milhões de doses no primeiro semestre, indo até a 160 milhões a mais no segundo semestre de 2021.

A informação foi dada pelo ministro da Saúde Eduardo Pazuello, esta semana quando participou de reunião remota da comissão mista do Congresso que acompanha as medidas do Executivo relacionadas ao novo coronavírus. Um dos senadores que requereu a presença de Pazuello foi Esperidião Amin (PP)

O ministro explicou que há poucos fabricantes com um cronograma de entrega das vacinas efetivo para o Brasil. Segundo ele, as empresas que têm condições de liberar grandes quantidades se resumem a duas ou três no mundo.

De acordo com ele, o governo só vai liberar a aplicação de vacinas registradas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), após a conclusão de todos os estudos e protocolos exigidos

Capacidade

O ministro Pazuello observou que as testagens levam tempo. Mas ressaltou que, logo após o Brasil ter contratado esses lotes, o governo iniciou a organização da logística em parceria com os estados. Segundo ele, a capacidade de testagens no país foi aumentada em dez vezes para a obtenção das dosagens compatíveis com a demanda populacional.

O ministro destacou ainda o acordo bilateral de transferência de tecnologia com a AstraZeneca/Oxford, por intermédio da Fiocruz, de R$1,9 bilhão, e um acordo multilateral com a Covax Facility, no valor de R$2,5 bilhões, cujos recursos estão encaminhados por meio de medida provisória. De acordo com Pazuello, isso possibilitará a produção de vacinas de maneira autônoma no país a partir do segundo semestre de 2021.

 

CURTAS

Issem

Os vereadores de Jaraguá do Sul aprovaram esta semana projeto de lei complementar que altera dispositivos na lei que dispõem sobre o Sistema de Seguridade Social dos Servidores Públicos Municipais (Issem).

O projeto diminui a alíquota de contribuição patronal da Prefeitura no plano previdenciário passando de 18,44% para 14% e aumenta a contribuição no plano financeiro passando de 18,44% para 24,54% . O objetivo do projeto é diminuir o déficit do plano financeiro que existe hoje. A mudança será temporária e valerá de outubro de 2020 até dezembro de 2021, tempo necessário para reequilibrar as contas, argumentou a prefeitura. Depois disso, as alíquotas voltam aos valores normais.

Testes

A Secretaria de Saúde de Guaramirim realizará no sábado (5) mais uma ação para testar pessoas assintomáticas (sem sintomas) do coronavírus. O objetivo é traçar um cenário do Covid-19 na cidade e identificar precocemente possíveis casos. As pessoas que não apresentam sintomas gripais podem procurar as unidades do ESF Corticeira e ESF Avaí, das 8h às 12h, e no Centro de Triagem das 8h às 16 horas para fazer o teste. A testagem é somente para moradores de Guaramirim.

Quem apresenta sintomas gripais deve procurar atendimento no Centro de Triagem, localizado na rua João Butschardt nº 365 no Centro, de segunda a sexta-feira das 7 às 17h, ou no Hospital Municipal Santo Antônio.

 

Telegram Jaraguá do Sul