Culturalmente se convencionou, pelo senso comum, que a velhice vem com a idade. Sempre se aceitou a ideia de que ela é decorrente da quantidade de tempo já vivido. No entanto, em essência, isso não nos diz nada, já que o tempo é relativo e a vida é efêmera. Portanto, caberá tão somente a cada indivíduo, decidir se prefere tempo de vida ou vida no tempo.

Os que contam tempo de vida, tendem a olhar e se prenderem ao passado. Já os que contam vida no tempo, olham para frente, alimentam sonhos e novos projetos, além de dedicarem mais tempo para si e menos tempo para o mundo trivial. Mas é preciso levar em consideração que envelhecer no Brasil ainda é, de forma geral, uma ‘Via Crúcis.’

O país não está devidamente preparado para garantir qualidade e atenção à população idosa. E os motivos são os mais diversos, sobretudo, de ordem político-cultural. Ao contrário dos países orientais onde a velhice é sinônimo de sabedoria e experiência, sendo protegidos, respeitados e valorizados, por aqui, os idosos ainda são sinônimo de empecilho, fardo, incapacidade e decadência.

A realidade fática nos mostra que a população mundial está envelhecendo. Estudos da Organização Mundial da Saúde (OMS), dão conta de que em 2025, o planeta já abrigará mais idosos do que crianças. Vale salientar que, no Brasil, de acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), esse processo se mostra ainda mais acelerado.

Esse fenômeno requer atenção e ações por parte do Estado, com políticas públicas de prevenção, cuidado, segurança, investimentos em programas de promoção da saúde e qualidade de vida. Sensíveis a essa realidade, parlamentares da Câmara de Vereadores de Jaraguá do Sul, apresentaram uma Moção de Apelo ao Poder Executivo, requerendo a implementação de um “Centro Dia” ou uma creche para pessoas idosas no município.

A Moção, unanimemente aprovada pela casa de leis, prevê um local de acolhimento temporário, preferencialmente diurno, com o propósito de oferecer segurança, suporte e qualidade de vida aos idosos, enquanto seus familiares ou responsáveis se ausentam para o trabalho. Seria um significativo avanço em direção a garantida dos direitos dos idosos.