Fabiano Kempski (PSDB) é o novo presidente do Legislativo massarandubense. Eleito no fim do ano passado, ele assume o comando da Câmara em 2020 pela segunda vez, neste que é seu primeiro mandato como vereador.

A primeira foi entre outubro a novembro de 2018, quando o então presidente Djonathan Cisz (PSDB) renunciou. Kempski assume no lugar de Ilmar Saplinski (PSB) que comandou a Câmara ano passado.

O novo presidente diz que pretende dar continuidade ao trabalho feito pelos presidentes anteriores e, como já acontece em Massaranduba, manter o bom entendimento com o prefeito Armindo Sesar Tassi (MDB) que tem a maioria dos vereadores na Câmara.

Fabiano comenta que também segue com o trabalho de atendimento à população todas as tardes na sede do Legislativo.

Rodovias estaduais

Fabiano Kempski inicia o comando da Câmara de Massaranduba com pautas que são de interesse não só do município como da região. Na próxima semana, ele acompanha o prefeito Tassi a Florianópolis, para apresentar ao governo estadual a demanda por melhorias em rodovias estaduais que passam no município, entre estas a SC-415 que liga Massaranduba a São João do Itaperiú.

O prefeito e o vereador vão cobrar do Deinfra a instalação de um trevo alemão na entrada que liga o município a Luís Alves. A Prefeitura já fez as alças de acesso ano passado, mas o governo estadual ainda não instalou o trevo. Outra questão é referente à galeria que foi restaurada no limite com São João.

A rodovia ficou interditada ano passado por meses até que fosse feita a manutenção, mas este ano voltou a apresentar problemas. Kempski e Tassi vão pedir o reparo imediato do local antes que possa ocorrer um novo rompimento no local.

Fotos: Divulgação

Um outro acordo

A escolha do comando da Câmara de Guaramirim está dando mais pano para a manga. O vereador Charles Longhi (MDB) disse ontem à Coluna que informou sobre sua intenção de candidatar-se a presidente da Câmara de Vereadores ainda em junho do ano passado e que não foi de última hora. Segundo Longhi, ele mantinha um acordo - outro além do confirmado ontem e que elegeu Romeu Butschardt Junior como presidente - com os vereadores Lizeu Wisotscki (MDB), Ramon Castro (PSD), Adilso Comim (PSD) e Osni Bylaardt (MDB) – presidente da Câmara em 2019.

Mas, segundo Longhi, este tratado teria sido rompido pelo então presidente da Câmara Bylaardt em dezembro, quando ele teria dito que não iria mais apoiar a chapa de Longhi. Na eleição para escolher o presidente do Legislativo esta semana, Duno como é conhecido Romeu, obteve votos dos vereadores Hélio Heineck (MDB), Comim , Bylaardt, Ernesto Friedemann (PP) e Gerson Peixer (PSDB), além do voto dele. A chapa, encabeçada pelo vereador Longhi recebeu os votos dos vereadores Lizeu, Ramon Castro e do próprio Charles.

Pegou mal

Postagem do ex-prefeito de Guaramirim Nilson Bylaardt (MDB) em uma de suas redes sociais esta semana pegou mal entre os internautas. Bylaardt postou uma foto antiga em que aparecia com o ministro do Turismo Vinicius Lummertz e o ex-deputado Mauro Mariani em que ele afirmou que teria “reivindicado os recursos para pavimentação do bairro Jacu-açu”, que leva a pontos turísticos e de lazer de Guaramirim.

A postagem também deixou o prefeito Luís Chiodini (PP) e o secretário de Turismo do município Rodrigo da Silva, indignados. O fato é que houve uma tentativa de conseguir recursos do Ministério do Turismo para a obra entre 2017 e 2018, na época com apoio do deputado Mauro Mariani (MDB), mas a proposta foi recusada por falta de dotação orçamentária do governo federal. Diante disto, a Prefeitura buscou outros meios para conseguir viabilizar os recursos para a obra.

Na resposta à postagem de Bylaardt o secretário Rodrigo escreveu: “Nem de perto vocês têm participação nesta obra. Minha equipe passou dois anos trabalhando com o Conselho Municipal do Turismo e a CDL no memorial descritivo do projeto, captação de recursos e planejamento...”

Em outra parte ele coloca que o valor foi conseguido por meio de financiamento do BRDE e que não teve interferência política de fora, mas sim do empenho do prefeito Chiodini em ir a Brasília para efetivar o financiamento. O projeto foi aprovado e a pavimentação será 4,1 km da Rua Patrício Dias, no bairro Jacu-Açu com o valor de cerca de R$ 4.825.573,11.

A licitação para obra ocorreu no fim do ano passado sendo concluída este ano e a ordem de serviço será assinada na próxima semana. Para finalizar a postagem, o secretário escreveu: “Por favor, retire esta postagem que é um desserviço para o nosso povo”. Logo depois Bylaardt a apagou. Pra bom entendedor, meia “postagem” basta.

Recursos para Jaraguá do Sul

Ao completar um ano na Câmara Federal Carlos Chiodini (MDB) faz um balanço das conquistas para Santa Catarina. Segundo ele, foram quase R$ 25 milhões em recursos para saúde, educação, infraestrutura e agricultura.

Só para Jaraguá e região, foram quase R$ 10 milhões entre recursos já empenhados ou pagos. Forte nome do partido no Estado, Chiodini defende a bandeira de Mais Respeito Por Santa Catarina. "Somos o 6º estado do país que mais paga impostos e um dos últimos em retorno, essa realidade precisa ser mudada", afirma o deputado.

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul

Facebook Messenger