Friozinho chegando e com ele vem a necessidade de ambientes aquecidos e aconchegantes.

Para valorizar ainda mais um dos locais preferidos das famílias, a sala de estar, onde desfrutam de momentos de descontração e lazer, as lareiras são um equipamento que mantém o ambiente agradável em um noite fria, e também oferecem um charme extra para a decoração do ambiente.

Mas dentre tantos modelos existentes no mercado, qual escolher? Vamos falar aqui dos principais modelos e explicar seus pontos positivos e negativos.

Lareira a lenha:

Modelo tradicional, executado normalmente de alvenaria convencional, mas pode ser de concreto ou metal. No caso da lareira de alvenaria convencional é necessário acabamento interno adequado, tijolos refratários e revestimento externo, além de um espaço próximo para armazenamento de lenha e uma chaminé executada corretamente para não haver retorno de fumaça.

  • Ponto positivos: normalmente robusta, faz parte da decoração da casa, pode ser usado diferentes revestimentos, e sua forma pode destacar o ambiente. Existem modelos suspensos, que trazem modernidade aos espaços;
  • Pontos negativos: requer mão de obra especializada, necessita de duto de exaustão, traz cheiro de lenha queimada, precisa de limpeza e manutenção periódica.

Lareira ecológica:

A lareira ecológica de biofluido não polui, pode ser portátil, pode ser feita de vidro temperado, pedra ou aço inox. Existem diferentes tamanhos no mercado, a chama pode ser apagada facilmente por um instrumento que vem no kit.

A duração da queima e a quantidade de calor liberada vai depender da unidade do queimador utilizada. Um litro de biofluido fornece duas horas de queima na abertura máxima, e quatro horas na abertura mínima.

Quanto maior a lareira, maior quantidade de combustível ela comporta, portanto mais calor irá produzir. A variação de temperatura chega a 10ºC. Os menores queimadores são geralmente utilizados para decoração, porém se a metragem do espaço for pequena, oferecerá calor ao ambiente.

  • Ponto positivos: ótima opção para apartamentos, espaços pequenos e comércios pois, podem ser instaladas em qualquer lugar e não ocupam muito espaço, podendo até ser portáteis. Seu acendimento é rápido e prático e não gera sujeira. Dispensa manutenção e é livre de odores e de fumaça ou qualquer outro poluente, contribuindo para um ambiente mais saudável;
  • Pontos negativos: precisa ser abastecida a cada uso, e é necessário o cuidado de abastecê-la com o liquido biofluido com a peça resfriada, para evitar acidentes.

Lareira a gás:

Funciona como um fogareiro, necessita de um ponto de gás e ponto elétrico para o acendimento.

Disponível em dois modelos, um deles linear com pedras vulcânicas - dispostas sobre os queimadores -, as pedras retêm o calor, deixando o ambiente aquecido por mais tempo. E o outro modelo utiliza lenhas cerâmicas refratárias, também com ótimo rendimento térmico.

  • Ponto positivos: dispensa o uso do dutos de exaustão, é livre de odores, é de fácil uso e a chama pode ser controlada através da vazão do gás.
  • Pontos negativos: difícil execução em obras prontas ou reformas pois é necessário o ponto de gás e o ponto elétrico para o acendimento.

Lareira elétrica:

Reproduz uma imagem de chama artificial, em três dimensões. Tem o seu funcionamento como um aquecedor elétrico, sendo acionado por um botão no controle remoto. Não necessita limpeza e o brilho da chama artificial também pode ser controlado.

  • Ponto positivos: praticidade de ligar e desligar, não gera resíduos, fácil de ligar e desligar.
  • Pontos negativos: aumenta o consumo de energia elétrica, o efeito da chama é artificial.

Onde encontrar a Eixo 11: rua Pres. Juscelino, 45, Ed. Ana Isabel, sala 02, Centro de Jaraguá do Sul • (47) 3370-0070 • 9 9942-6030 | FacebookInstagram