As fundações de uma edificação são responsáveis por distribuir o peso da construção para o solo de forma segura, para que não ocorra recalque (afundamento) do solo ou patologias na edificação. Por este motivo, existem diversos tipos de fundações, que são recomendadas para cada tipo de construção, conforme o peso que será descarregado no solo, que por sua vez varia de acordo com a altura da edificação, o método construtivo e sua finalidade.

Isto posto, é fundamental a presença de um profissional capacitado para fornecer a informação de qual a fundação mais indicada.

As fundações podem ser divididas em dois grandes grupos, as rasas (ou diretas) e as profundas (ou indiretas). Começando pelas fundações rasas, a mais comum é a sapata, que são recomendadas para solos firmes e resistentes, em estruturas de pequeno porte como residências e onde recebem geralmente o peso através de pilares. As sapatas costumam possuir bases quadradas ou retangulares e seu topo pode ser reto ou piramidal.

Há alguns modelos de sapatas, as sapatas isoladas são aquelas que possuem o pilar saindo do centro, as sapatas de divisa são adotadas quando há necessidade de sapatas na divisa de terrenos (por isso o nome) e seu centro está localizado na lateral ou no canto da sapata.

Outro modelo de fundação rasa do tipo sapata é a sapata associada, quando duas sapatas se encontram muito próximas uma da outra, há ainda a sapata alavancada, que é quando a sapata de divisa não é capaz de suportar o peso sozinha e cria-se uma viga entre esta e uma sapata isolada. Outro meio de transmitir as cargas para as sapatas é através de vigas baldrames, que são vigas que ficam abaixo do solo e percorrem todo o comprimento das paredes da construção, conectando todas as sapatas e contribuindo para uma melhor distribuição da carga.

O radier é uma fundação rasa recomendada para solos de baixa resistência e para edificações em Steel Frame (estrutura de perfis metálicos e fechamento com placas). Radier é uma “placa” de concreto que fica abaixo da casa e em contato direto com o solo, a edificação é construída em cima dele e o peso é distribuído igualmente para o solo.

Fundações profundas são geralmente utilizadas para obras maiores, solos moles ou estruturas sobre a água, e transmitem a carga para uma camada mais profunda da superfície. Resistem a mais carga que as fundações rasas pois distribuem a carga ao terreno pela base (ponta) e pela lateral.

Fundações profundas do tipo estaca são as mais comuns, sua instalação pode ser do tipo cravada ou perfurada, geralmente são feitas de concreto mas podem ser feitas de aço ou madeira também. Assim como as sapatas, as estacas possuem variações, podendo ser pré-moldadas (de concreto, aço ou madeira) ou moldadas in loco (no local da obra).

Os tubulões são outro tipo de fundações profundas, sendo sua estrutura cilíndrica e com uma base alargada. A execução e limpeza da base é realizada manualmente por um operário, sendo este o principal motivo do baixo uso deste método, entretanto é uma das fundações com menor custo.

Osni de Oliveira - Engenheiro Civil da Eixo 11 Arquitetura

Onde encontrar a Eixo 11: rua Pres. Juscelino, 45, Ed. Ana Isabel, sala 02, Centro de Jaraguá do Sul • (47) 3370-0070 • 9 9942-6030 | FacebookInstagram