A orientação solar na arquitetura é um fator imprescindível a ser observado desde o início do planejamento arquitetônico de uma residência ou apartamento, pois tem o papel fundamental de auxiliar no conforto térmico da construção, proporcionando qualidade de vida dos moradores.

A melhor posição solar para um imóvel também influencia diretamente na escolha para o investimento do mesmo. Além do custo, localização e metragem, a incidência de sol também faz toda a diferença. Segundo estatísticas, para algumas regiões, os imóveis que apresentam a iluminação solar adequada, pode ter uma valorização de 10 a 20% no valor de mercado.

Quando a luz natural é distribuída adequadamente entre os cômodos da residência, evita que os moradores fiquem sujeitos a conviver em um espaço com facilidade à proliferação de mofo, bolor e ácaro, principais causas de reações alérgicas e problemas respiratórios graves.

Além dos prejuízos à saúde, a falta de iluminação natural, pode afetar negativamente a estrutura da construção. A umidade é a principal causadora de danos em vigas metálicas e rachaduras em pinturas e rebocos, por exemplo. Por outro lado, o excesso de exposição solar também é prejudicial nas regiões mais quentes. O ideal é sempre encontrar um equilíbrio para não sofrer com o excesso de umidade ou calor.

Mas, por onde começar?

Inicialmente, o projeto arquitetônico deve alinhar as dimensões desejadas para a residência, os ambientes que irão compô-la e, principalmente, avaliar suas necessidades, no que se refere à quantidade ideal de iluminação.

Por exemplo, os dormitórios, home offices, varandas, salas de estar e salas de jantar devem receber sol quase o dia todo. Porém isso não deve ocorrer de forma agressiva, desagradável. Nesse caso, o mais recomendável é voltar suas faces para as orientações norte, nordeste e leste.

Nos dormitórios, como as pessoas tendem a permanecer por mais tempo, o ideal é que sejam bem arejados, sendo assim a melhor escolha é direcionar para a face leste, pois irá receber maior incidência solar pela manhã. Essa característica auxilia na higiene do sono, aquecendo o ambiente durante o dia e o refrescando à noite.

Na sala e varanda, a melhor orientação solar para casas pode ser tanto a Leste quanto a Norte. Nessas posições, as salas e varandas costumam ser bem frescos.

Foto: divulgação

Tanto a cozinha quanto o banheiro são cômodos de baixa permanência e, por isso, tendem a ser mais úmidos e menos iluminados. Mesmo que esses ambientes precisam de certa ventilação e luz natural, deve-se tomar cuidado com a exposição excessiva ao sol, pois pode danificar eletrodomésticos e mantimentos da cozinha.

A melhor orientação solar é aquela que não é excessiva e nem escassa, assim avalie corretamente todas as variáveis, para projetar a sua casa dos sonhos. Faz muito bem para o bolso, pois será possível economizar energia elétrica, seja no menor consumo de luz artificial, seja com menor consumo de aquecedores e ar-condicionado. De forma geral, um projeto bem elaborado pode tornar a construção mais eficiente e garantir economia com iluminação e climatização.

Eixo 11: rua Pres. Juscelino, 45, Ed. Ana Isabel, sala 02, Centro de Jaraguá do Sul • (47) 3370-0070 • 9 9942-6030 | FacebookInstagram