Quais são os principais riscos de uma má higiene bucal?

Foto; Freepik

Por: Maria Luiza Venturelli

06/07/2023 - 15:07 - Atualizada em: 08/04/2024 - 15:03

A saúde bucal desempenha um papel fundamental no bem-estar geral e uma parte essencial para mantê-la em dia é a higiene bucal adequada. No entanto, ao negligenciar os cuidados com os dentes e gengivas, abre-se espaço para uma uma série de riscos e complicações. Entenda os perigos associados à má higiene bucal e como ela pode afetar a saúde bucal e geral:

Foto; Freepik

Cáries

Uma das principais consequências da má higiene bucal são as cáries dentárias. A falta de escovação e uso do fio dental adequado permite que as bactérias presentes na boca se acumulem e formem a placa bacteriana.

Ao ingerir alimentos que contenham carboidratos (açúcar e amido), os carboidratos são digeridos pelas bactérias da placa, produzindo ácidos que corroem a estrutura do dente. Com o tempo, o esmalte do dente começa a fraturar por debaixo da superfície, enquanto a parte externa permanece intacta.

Além da dor, a cárie constitui um sério problema. Se não for tratada, uma cárie pode destruir seu dente e atingir a polpa (nervo), o que pode resultar em um abscesso, uma área de infecção na ponta da raiz. Uma vez formado o abcesso, ele só pode ser tratado através do tratamento do canal, de cirurgia ou da extração do dente.

Existe maior probabilidade da cárie de se desenvolver em fóssulas e fissuras nas superfícies de mastigação dos dentes posteriores, nos espaços entre os dentes e próximo à linha da gengiva.

Aftas

São ferimentos na mucosa da boca, com coloração branca e avermelhada, que costumam causar dor e muito desconforto. Apesar de não existir uma causa específica para o aparecimento de aftas, a má higiene bucal é considerada como um dos fatores que mais contribuem para o surgimento.

Os principais sintomas incluem dor localizada, sensação de queimação, dificuldade ao comer alimentos fortes ou picantes, dor ao escovar os dentes e desconforto ao falar. De maneira geral, as aftas não precisam de tratamento e desaparecem em até duas semanas.

Gengivite

Gengivite é o termo médico para inflamação da gengiva. É uma forma branda de doença da gengiva e tende a resultar em vermelhidão, inchaço e sangramento do tecido gengival, principalmente ao escovar os dentes, usar o fio dental ou dar uma dentada em algo duro como uma maçã.

A principal causa da gengivite é a formação da placa bacteriana, uma camada de bactérias que se desenvolvem ao redor, em cima e entre seus dentes de modo contínuo, principalmente em áreas de difícil acesso. Essas bactérias irritam a gengiva e podem causar a inflamação do tecido gengival.

Além disso, pequenos espaços ou “bolsões” se desenvolvem entre a gengiva e os dentes. Quando não tratados, esses bolsões podem aumentar e se transformar em problemas mais graves, como dentes sensíveis ou periodontite.

Periodontite

A periodontite pode ocorrer quando a gengivite não é tratada. É causada pela formação da placa bacteriana na parte superior e embaixo da linha da gengiva (a área onde a gengiva e os dentes se encontram). Isso pode fazer com que os ossos e os tecidos que sustentam os dentes tornem-se irreversivelmente danificados.

Esse dano no tecido pode fazer com que a gengiva se separe dos dentes, criando pequenos espaços ou “bolsões”, onde podem ocorrer mais formação de placa bacteriana e infecções. Com o agravamento da situação, o osso começa a sofrer erosão. Se não tratada, isso eventualmente resulta em dentes soltos, que podem cair ou que precisem ser removidos por um dentista.

A periodontite é a etapa final do processo de doença da gengiva. Diferentemente da gengivite, não pode ser revertida e, muitas vezes, tem consequências graves e duradouras para o aspecto de seus dentes e gengiva. Por isso, é extremamente importante não deixar a situação chegar a esse ponto, tomando todo o cuidado necessário com a saúde dentária.

Mau hálito

A má higiene bucal também está associada ao mau hálito persistente, conhecido como halitose. A falta de escovação adequada permite que as bactérias se multipliquem na boca, liberando substâncias químicas malcheirosas.

Além disso, restos de alimentos presos entre os dentes e na língua também originaram para o mau odor. O mau hálito pode afetar a autoconfiança e a qualidade de vida de uma pessoa.

A má higiene bucal não é apenas um problema estético ou limitado à saúde bucal. Ela apresenta riscos significativos para a saúde geral. Ao cuidar estritamente dos dentes e gengivas, através da escovação regular, uso do fio dental, enxaguantes bucais e visitas regulares ao dentista, se torna possível prevenir uma série de complicações indesejadas. Invista em bons hábitos!

Jaraguá do Sul conta com clínicas odontológicas de primeira linha, com equipamentos modernos, práticas aprimoradas constantemente e conhecimentos e técnicas que evoluem com frequência. Você pode conhecer alguns dos melhores lugares para cuidar dos dentes em setemelhores.com.

Foto; Freepik

Notícias no celular

Whatsapp