O morador de rua agredido após manter relações sexuais com a esposa de um personal trainer deu a sua versão sobre o caso.

Em diversas entrevistas, Givaldo Alves de Souza, de 48 anos, contou detalhes sobre o caso e afirmou que foi abordado pela mulher em Planaltina, no Distrito Federal.

 

 

Ao portal Metrópoles, ele contou que foi abordado na rodoviária da cidade.

Givaldo foi convidado pela companheira do educador físico para ter relações sexuais.

“Eu quero namorar namorar com você. Eu falei: ‘Moça, eu sou morador de rua. Eu só estou bem vestido como todo mundo’”, afirmou, ao contar que não tinha dinheiro e ela insistir no convite. “Moça, você não está entendendo. Eu sou morador de rua e não tenho condições nem de pagar um motel. Então, eu pude ouvir daquela boca doce: ‘Pode ser no meu carro?’”, completou.

Segundo o morador de rua, os dois entraram no veículo e ele mostrou uma foto da filha, além de documentos.

 

 

Em seguida, Gilvado perguntou se ela queria mesmo manter relações. Ao sair pela via, a mulher pegou nos órgãos genitais dele.

Então, ela parou o veículo e os dois começaram a manter as relações sexuais.

Em uma entrevista para a Band, Gilvado dá mais detalhes sobre os momentos íntimos com a mulher do personal trainer.

Receba no seu WhatsApp somente notícias sobre segurança pública da região (acidentes de trânsito, ações policiais):

Whatsapp

Grupo OCP Segurança

Telegram

OCP Segurança