Vídeo: PM cumpre a ordem do governador Jorginho Mello e usa a força para fechar as comportas da barragem de José Boiteux

Foto: Reprodução Redes Sociais

Por: Claudio Costa

08/10/2023 - 10:10 - Atualizada em: 08/10/2023 - 10:12

A Polícia Militar cumpriu a ordem do governador Jorginho Mello e usa a força para fechar as comportas da barragem de José Boiteux.

Na manhã deste domingo (8), indígenas entraram em confronto com os policiais militares.

A medida é essencial para conter as cheias na região do Vale do Itajaí, podendo alterar em até 2 metros o nível do Rio Itajaí-Açu, em Blumenau.

Maior barragem de contenção de cheias do Estado, a barragem Norte conta com o volume de 357 milhões de metros cúbicos.

Ela possui altura máxima de 60 metros e comprimento aproximado de 400 metros.

Na última medição divulgada, a barragem de José Boiteux estava com 25,30 metros, o que representa 31,10% do seu reservatório.

No entorno da Barragem Norte estão estabelecidas comunidades Indígenas. Devido à falta de diálogo e de Estudo de Impacto Ambiental na época de construção, surgiu uma relação conflituosa com as comunidades indígenas – o que resultou em depredações aos equipamentos e as instalações da barragem.

No ano de 2014, a estrutura foi invadida pela comunidade, impossibilitando a operação, manutenção e segurança da barragem.

Durante a invasão, foram danificados praticamente todos os componentes hidráulicos, elétricos e mecânicos da barragem.

Atualmente a estrutura pode ser operada, de forma emergencial, pela Defesa Civil de Santa Catarina através de bombas hidráulicas externas – o que será feito na atual situação.

Para que a barragem volte a normalidade, estão em processo de contratação ações de regularização do Licenciamento Ambiental da Barragem, elaboração de Projeto Executivo de Recuperação e Estudo de Impacto Socioambiental junto as comunidades indígenas.

Da mesma forma está prevista a contratação da Execução do Canal Extravasor, que não foi previsto no projeto inicial de construção da Barragem.

 

Notícias no celular

Whatsapp

Claudio Costa

Jornalista pós-graduado em investigação criminal e psicologia forense e pós-graduando em perícia criminal.