A comunidade do Ribeirão da Ilha, em Florianópolis, que já sofreu com o roubo da imagem de Nossa Senhora da Lapa, padroeira do bairro, agora lamenta a destruição de parte da estátua de Iemanjá, orixá feminino do Camdonblé e Umbanda, e padroeira dos navegantes, que há sete anos é uma das marcas da localidade.

O ato de vandalismo aconteceu nesta quinta-feira (19) e um vídeo gravado por um morador mostra uma mulher quebrando a imagem a marretadas. De acordo com pessoas que moram no bairro, um dos mais tradicionais da cidade, a mulher não é conhecida na comunidade.

Confira as imagens

No ano passado, a imagem já havia sido vandalizada quando um homem quebrou o espelho da estátua e pintou com um esmalte.

A Polícia Civil investiga o caso que é considerado crime de discriminação ou preconceito contra religiões, de acordo com a lei federal 9.459, de 1997.

Receba as notícias do OCP no WhatsApp: