O 14º BPM (Batalhão de Polícia Militar) recebeu, na manhã desta terça-feira (10), o “super drone” que será utilizado no apoio a operações em Jaraguá do Sul e região.

A apresentação foi realizada no Centro Empresarial de Jaraguá do Sul (Cejas), onde ocorreu uma demonstração do equipamento.

Ex-piloto do helicóptero Águia 1, da 2ª Companhia de Aviação do Batalhão de Aviação da Polícia Militar, o tenente-coronel Márcio Leandro Reisdorfer anunciou a intenção da aquisição do “super drone” assim que assumiu o comando do batalhão.

Reisdorfer lembra que a ideia foi inspirada em uma operação no Rio de Janeiro.

 

 

“Eu era piloto de helicóptero da PM e estava em um congresso no Rio de Janeiro. Um drone foi utilizado na invasão de uma favela e vi a potencialidade que poderia produzir imagens e informações para as tropas em terra. Na época, isso me chamou a atenção, eu tirei uma foto e guardei a ideia”, comenta Reisdorfer.

O comandante afirma que o drone será utilizado para potencializar a ação da PM durante operações.

O equipamento também será utilizado para auxiliar o trabalho da Polícia Civil, do Corpo de Bombeiros Militar, do Corpo de Bombeiros Voluntários e da Defesa Civil.

Ao todo, quatro policiais militares (duas guarnições) foram treinados para operar o drone por técnicos vindos de São Paulo.

O equipamento pode ser operado por uma pessoa ou em dupla, com um dos PMs controlando o drone e o outro a câmera.

Modelo para o Estado

O subcomandante-geral da Polícia Militar de Santa Catarina, coronel Cláudio Roberto Koglin, destacou a importância do emprego de uma tecnologia de ponta no policiamento de Jaraguá do Sul, o que deixa as forças de segurança da cidade na vanguarda em Santa Catarina.

“A partir de hoje, nós passamos a ter Jaraguá como a primeira referência prática da aplicação do policiamento com drone. Nós já estamos trabalhando na Polícia Militar para desenvolver essa tecnologia a nível estadual. O exemplo de Jaraguá é modelo e pode ser replicado nos demais municípios do Estado”, comenta o coronel.

Koglin afirma que as iniciativas implantadas pelo 14º BPM, em parceria com o empresariado e a Prefeitura, fazem com que o município, ano após ano, obtenha os melhores índices de criminalidade do Estado.

Captação de recursos

Esta é a primeira vez que o drone modelo DJI Matrice 210 V2 é utilizado no Brasil. O equipamento pode ser operado a uma distância de 7 quilômetros e conta com uma câmera Zenmuse Z30, com um potente zoom óptico de 30 vezes.

Com o equipamento, é possível monitorar atividades com nitidez a uma distância de 1.600 metros. Com todos os assessórios, o drone custou R$ 110 mil.

As dez cotas de R$ 11 mil foram captadas pela Associação Amigos da Segurança Pública de Jaraguá do Sul e região com o Ministério Público de Santa Catarina, empresários e associações de Jaraguá do Sul.

Drone conta com uma câmera Zenmuse Z30, com um potente zoom óptico de 30 vezes | Foto: Eduardo Montecino/OCP News

“O tenente-coronel Reisdorfer apresentou cases de uso do drone dos Estados Unidos e em Israel e nós fomos no mercado captar esse valor expressivo. Graças ao associativismo e a parceria das empresas, cada uma doou uma cota de R$ 11 mil e chegamos ao total de R$ 110 mil”, comenta o presidente da associação Álvaro Leitholdt.

Apoio do empresariado

O presidente da Associação Empresarial de Jaraguá do Sul (Acijs), Anselmo Ramos, destaca que a parceria da entidade com a Polícia Militar dura mais de 20 anos.

Ramos explica que os empresários são sensíveis à questão da segurança pública na cidade.

“Nós entendemos que a segurança não é papel apenas da força policial, mas também da comunidade. O nosso papel passa pelo apoio aos entes público que promovem a segurança pública na nossa cidade”, afirma Ramos.

 

Receba no seu WhatsApp somente notícias sobre Segurança Pública da região (Trânsito, Operações Policiais. etc...):

Telegram

Facebook Messenger