Vídeo: Após confessar crime, padrasto indicou o local onde enterrou Isabelle

Foto: Reprodução OCP

Por: Claudio Costa

07/03/2024 - 12:03 - Atualizada em: 07/03/2024 - 16:31

Após confessar o crime, o padrasto indicou o local onde enterrou o corpo de Isabelle de Freitas, de três anos.

O corpo foi encontrado em uma área de mata na rua Itajaí, nas proximidades da BR-470.

Nesta quarta-feira (6), o casal foi preso preventivamente durante o depoimento em que confessou a autoria do crime. Inicialmente, Isabelle foi dada como desaparecida na última segunda-feira (4). A partir da notícia do desaparecimento, as investigações iniciaram para buscar o paradeiro da criança. Inicialmente, o padrasto e a mãe da criança criaram uma narrativa de que a menina teria sido sequestrada.

Porém, com o avanço da apuração ficou comprovado que as alegações do casal não se sustentavam. O carro citado como suspeito foi identificado pela equipe de investigação. Ficou comprovado que se tratava apenas de mais um artifício criado para tentar despistar a polícia e criar um cenário de possível sequestro.

Ao longo da quarta-feira (6), 12 pessoas foram ouvidas e, com o avançar das investigações, foi possível desconstruir a narrativa combinada pela mãe e pelo padrasto. Por fim, eles acabaram confessando o crime.

“Segundo apurado, após agredirem a criança e perceberem que a menina estava sem vida, ambos concordaram em se livrar do corpo e decidiram colocar a vítima numa mala e enterrar o corpo nas proximidades da BR-470. O padrasto da menina indicou o local onde estava o corpo, que foi encontrado pela Polícia Civil, tendo sido acionada imediatamente a Polícia Científica para os exames periciais de praxe”, destaca a nota.

Fora realizada perícia de local de crime também na residência do casal, onde foram encontrados diversos vestígios de sangue.

A Polícia Civil também conseguiu coletar imagens de câmeras de monitoramento do momento exato em que o casal se livra da mala utilizada para transportar o corpo da criança.

O delegado aguarda laudos periciais da Polícia Científica para determinar a forma como a criança foi morta. O casal foi preso temporariamente e encaminhado ao presídio.