O advogado Osmar Unisesky Júnior foi condenado a 20 anos e oito meses de prisão por duplo homicídio em São Bento do Sul.

O resultado do Tribunal do Júri terminou após cerca de 16 horas, por volta da 1h desta quarta-feira (20).

Júnior matou a tiros o pai, Osmar Unisesky, e a meia-irmã, Franciele Aparecida Jelinsky Unisesky, de 19 anos.

 

 

De acordo com o TJSC (Tribunal de Justiça de Santa Catarina), o julgamento começou por volta das 9h de terça-feira (19) e foi presidido pelo juiz Fernando Curi.

O crime que chocou a comunidade aconteceu em setembro de 2018, no bairro Brasília.

Segundo a denúncia do Ministério Público, o réu matou a tiros o pai e a irmã.

O réu foi ao escritório onde as duas vítimas estavam, parou junto à porta e teria iniciado uma conversa.

Poucos segundos depois, o homem sacou uma arma de fogo e efetuou o primeiro disparo contra seu pai.

Gravemente ferido, Osmar saiu do local e tentou conter o filho.

Sem munição na arma, o acusado afastou-se para recarregá-la e foi seguido pela vítima.

O pai caiu ao chão e, aproveitando-se dessa situação, o réu terminou de recarregar sua arma. Em seguida, ele efetuou mais um disparo na cabeça de Osmar.

Retornando ao escritório, ele constatou que Franciele havia trancado a porta e estava telefonando para a Polícia Militar.

Então, Júnior realizou um disparo contra a porta, mas não conseguiu entrar no escritório.

Ele foi até a janela lateral e efetuou outros disparos contra a irmã, atingindo seu braço e cabeça dela.

As lesões provocadas pelos disparos efetuados foram causas eficientes da morte de seu pai e da meia-irmã.

Conforme a denúncia do promotor de justiça Djônata Winter, o crime foi cometido por motivo torpe, relacionado ao destino dos bens do pai.

As informações do processo apontam que o réu não aceitava o reconhecimento da filiação da moça, realizado poucos anos antes, bem como suas consequências quanto ao destino da herança do pai.

Receba no seu WhatsApp somente notícias sobre segurança pública da região (acidentes de trânsito, ações policiais):

Whatsapp

Grupo OCP Segurança

Telegram

OCP Segurança