O vereador Adriano Jonatas Dallagnol (PSDB) de Pinhalzinho, no Oeste de Santa Catarina, foi preso na manhã deste sábado por suspeita de envolvimento com o tráfico de drogas na região. Um irmão dele, de 25 anos, e outro jovem de 20 anos também foram presos pelo mesmo crime. Os mandados judiciais são de prisão temporária de 30 dias. O pai do vereador, de 67 anos, embora não seja investigado no inquérito, acabou detido por posse ilegal de duas armas. A detenção ocorreu durante o cumprimento de seis mandados de busca e apreensão. Os presos foram encaminhados para unidade prisional de Maravilha. O advogado do vereador, Daniel Decesaro, conversou com a reportagem do OCP News. Ele disse que só deve se manifestar depois que tiver acesso aos autos do inquérito policial. "O mandado foi expedido ontem à tarde, não tive acesso aos autos ainda, devo acessá-los na segunda-feira", esclareceu Decesaro. De acordo com a Polícia Civil, o vereador e os outros investigados faziam parte de uma associação criminosa que vendia drogas a outros traficantes, especialmente cocaína e ecstasy. "Distribuíam entorpecentes a outros traficantes, inclusive a menor de idade. Outro fato peculiar também apurado é que os investigados tinham grande circulação nos times de futebol da região e comumente vendiam a jogadores, havendo relatos, inclusive, de alguns jogarem partidas sob o efeito da droga", revelou o delegado Arthur Lopes, da Delegacia de Polícia de Fronteira de Pinhalzinho.