Com informações do jornal Notícias do Dia. O vereador do PMDB de Joinville, João Carlos Gonçalves, preso pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), na terça-feira (8) continua detido na Penitenciária Industrial de Joinville. Nesta quinta (10) o Grupo RIC teve acesso a fotos na qual o integrante do legislativo aparece vestindo uniforme da unidade. Confira como funcionava o esquema investigado pela força tarefa em reportagem do jornal Notícias do Dia clicando aqui. SAIBA MAIS:Gaeco realiza operação em Joinville e detém vereador para depoimento Atendendo aos procedimentos da cadeia, João Carlos também teve os cabelos raspados. Nesta quarta-feira (9), o advogado que representa João Carlos, Aldano José Vieira Neto, disse que seu cliente está sozinho em uma cela. Por ser vereador, o investigado tem direito à prisão especial e por isso não foi levado ao Presídio Regional de Joinville, como os demais seis detidos na operação que recebeu o nome de Blackmail.
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação
Segundo o Ministério Público, o vereador foi identificado como um dos interlocutores do fiscal Júlio César da Silva, também preso na operação. As conversas mostraram tratativas sobre casos que envolviam terceiros que são alvo de fiscalização da Prefeitura Municipal de Joinville, em procedimentos absolutamente estranhos àqueles que a sociedade espera de um vereador e de um fiscal de posturas. João Carlos exerceu tráfico de influência advogando interesses particulares junto à administração pública, primeiro, buscando incessantemente a liberação de embargo administrativo à obra da empresa Santa Paula Administradora de Imóveis Ltda., cujo proprietário é o representado Fábio Henrique Dulizia. Da medida de interceptação telefônica, também surgiu a interferência do vereador em procedimento de contratação de serviço público de estacionamento rotativo, também em contrapartida ao recebimento de vantagem pecuniária do empresário Maurício Pirchio (proprietário da empresa Assistpark Sistema de Estacionamento Rotativo Ltda.).