Nesta semana, a Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar (Cevid), do Tribunal de Justiça de Santa Catarina, tomou conhecimento da primeira ocorrência de violência doméstica atendida pela Polícia Militar em que a mulher se valeu da campanha "Sinal Vermelho", para denunciar as agressões do companheiro. O fato ocorreu no início do mês, em Ituporanga, na região do Alto Vale do Itajaí.

Segundo informações do comando da PM, uma guarnição foi chamada para atender a um suposto caso de lesão corporal em residência. No local, os policiais foram atendidos por um homem sem camisa que tomou à frente, mas, aos fundos, notaram a presença de uma mulher com sangue no rosto e roupas desalinhadas.

Ao vê-los, ela levantou o braço e abriu a mão para mostrar um "X" que havia desenhado na palma de sua mão. Os policiais logo entenderam o recado e deram voz de prisão ao homem.

A desembargadora Salete Sommariva, coordenadora da Cevid, fez questão de enviar correspondência ao comando da Polícia Militar de Santa Catarina para agradecer o pronto atendimento ao chamado de mais uma vítima de violência doméstica no estado.

 

"Aproveito a oportunidade para estender meus cumprimentos e gratidão aos policiais que atenderam a ocorrência, pela sensibilidade em reconhecer o sinal vermelho durante o atendimento, ainda que fora dos padrões previstos para a campanha e fora do local (farmácias) e, ainda assim, terem dado o atendimento prioritário e terem tido o cuidado de relatar tal situação", escreveu.

 

A campanha, basicamente, trata de cadastrar previamente farmácias de Santa Catarina para que mulheres vítimas de violência possam denunciar as agressões. Para comunicar o crime, a vítima deve ir até um desses locais e fazer um "X" com batom vermelho, ou com qualquer outro material, na palma da mão ou num pedaço de papel, mostrando-o ao atendente, que acionará a Polícia Militar.

Segundo a Cevid, mais de 40 estabelecimentos já foram cadastrados.

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Quer mais notícias do Coronavírus COVID-19 no seu celular?

Telegram Jaraguá do Sul