Uma quadrilha que vandalizou e furtou pelo menos três estabelecimentos comerciais em Jaraguá do Sul foi presa pela Polícia Militar.

Após uma rápida resposta, três homens e uma mulher foram detidos após fugirem com perfumes furtados de uma loja na rua Reinoldo Rau, no Centro.

O crime aconteceu durante a madrugada desta sexta-feira (8), na loja de perfumes de grife Le Bru.

Exatamente um mês após um furto no estabelecimento, os bandidos quebraram a porta de vidro e furtaram produtos.

Deixando um rastro de destruição, os criminosos fugiram com os itens.

A dona do estabelecimento contou que foi avisada do arrombamento por um chamado do alarme no celular.

Foto: Fábio Junkes/OCP News

Ao chamar a Polícia Militar, descobriu que uma vizinha da loja já havia ligado para o número 190.

O comandante do 14º Batalhão de Polícia Militar, tenente-coronel Valdeci Oliveira da Silva, explica os criminosos só foram presos por causa da rapidez no atendimento da ocorrência.

Ele ressalta que a integração entre as guarnições de Radiopatrulha e o Copom (Centro de Operações da Polícia Militar) foi essencial para o desfecho.

"Essa quadrilha estava agindo na nossa região, possivelmente realizou outros furtos na cidade. A expertise dos policiais militares no uso do videomonitoramento e do OCR, em um trabalho conjunto entre as guarnições da Radiopatrulha e o Copom, resultou na abordagem durante desses elementos durante a fuga. Eles já estavam em outro município com os produtos furtados, mas felizmente conseguimos alcançar êxito na prisão em flagrante dos criminosos" frisa Valdeci.

O grupo foi interceptado após uma perseguição na BR-280, no bairro Poço Grande, em Guaramirim. A reportagem do OCP apurou que a quadrilha é suspeita de furtar a loja Be Apple, em maio, e a Americanas, nesta semana.

Os criminosos são de Curitiba, Capital do Paraná, e são especializados neste tipo de crime.

"Essa quadrilha com certeza é maior do que esses quatro elementos que foram presos. Eles agem em cidades aqui de Santa Catarina justamente pela facilidade de empreender fuga para o Paraná. Isso acaba dificultando a investigação e algumas ações de persecução que levem a prisão, a localização de produtos furtados. Porém, imaginamos que a prisão desses agentes resulte na obtenção de novas informações sobre esse grupo criminoso", ressalta o tenente-coronel.

Receba no seu WhatsApp somente notícias sobre segurança pública da região (acidentes detrânsito , ações policiais):

Whatsapp

Grupo OCP Segurança

Telegram

OCP Segurança