A Unidade Prisional Avançada (UPA) de Porto União, no Norte catarinense, foi interditada na tarde desta segunda-feira (1º) após a confirmação de 67 casos de Covid-19 no interior do estabelecimento.

Segundo a juíza Letícia Bodanese Rodegheri, que também é a corregedora do presídio, a interdição é temporária, com prazo de 30 dias. Nesse período, esclareceu, está proibido o ingresso de reclusos, sejam eles provisórios ou definitivos.

 

 

Além disso, ficam prorrogados os períodos das atuais saídas temporárias aos apenados que se encontram em gozo do benefício, com o retorno postergado para a partir de 31 de março deste ano, a fim de evitar o contato com os demais internos. ​

De acordo com a magistrada, a interdição da unidade prisional por um mês tem a finalidade de melhorar o controle e o tratamento dos detentos com coronavírus, além do monitoramento dos casos negativos e de ajustes técnicos.

"A decisão foi tomada em conjunto, nesta segunda-feira, após reunião emergencial com a direção da unidade e com o promotor de justiça, e após parecer técnico da Secretaria de Saúde do Município de Porto União, a fim de evitar a disseminação do contágio", destacou a juíza.

Atualmente, a UPA abriga 148 detentos. Ainda, segundo a magistrada, a Secretaria Municipal de Saúde informou que os detentos positivados já estão devidamente medicados e apresentam sintomas leves.

A portaria foi devidamente encaminhada para todas as autoridades e órgãos relacionados com o sistema prisional.

Fonte: TJSC