Durante a madrugada de ontem (31), um bandido morreu durante fuga e outros três foram presos após um assalto em uma residência na Rua Richard Viergutz, no bairro Rio Cerro I. O vizinho, neto da vítima, ligou para o número 190 por volta da 1h30 e informou que bandidos armados haviam invadido a residência, amarrado os proprietários e roubado o veículo da família. https://www.youtube.com/watch?v=x-i3vz9A-cw&feature=youtu.be   As viaturas foram deslocadas para o local. Uma delas, que estava outra ocorrência nas proximidades, chegou rapidamente e se deparou com o carro roubado seguindo em alta velocidade no sentido contrário. O condutor desviou das viaturas e empreendeu fuga, atravessando a rodovia SC-110 e entrando em uma rua lateral. O motorista perdeu o controle do veículo e caiu em um rio. Como o volume de água estava acima do normal por causa das chuvas, um dos ocupantes ficou preso no carro e morreu afogado. O outro assaltante saiu do carro, nadou para a outra margem e se embrenhou no mato, sendo capturado na sequência. Enquanto dois policiais seguiam os dois homens, um Chevrolet Vectra preto foi visto por outra guarnição andando na rua onde ocorreu o assalto. Quando o veículo chegou à rodovia, os bandidos se depararam com os militares.  A polícia ordenou que o condutor parasse, mas ele acelerou e jogou o veículo contra os policiais militares. Um dos ocupantes tirou uma arma parecida com um fuzil para fora da janela. Os policiais efetuaram alguns disparos contra o veículo para evitar que tiros fossem disparados pelos bandidos. Os assaltantes iniciaram fuga pela rodovia SC-110. O motorista perdeu o controle e caiu em uma vala. Os policiais militares chegaram em seguida, mas os ocupantes tinham fugido pelo mato, deixando no carro diversos objetos roubados e um simulacro (arma de brinquedo) de fuzil. Com auxílio de outra guarnição, foram iniciadas as buscas. Um jovem de 21 anos foi localizado escondido em um buraco com algumas escoriações. Após alguns minutos, os policiais localizaram o terceiro bandido. Depois de deter os três dos envolvidos, de 21, 23 e 16 anos, os policiais militares foram até a Delegacia de Polícia Civil para os procedimentos necessários. Uma guarnição permaneceu no local do acidente com o primeiro veículo, aguardando a chegada do guincho e do IGP (Instituto Geral de Perícias) para a retirada do veículo e do corpo assaltante, de 24 anos. Dentre os três presos, um é conhecido dos policiais pela prática de crimes. A Polícia Civil está investigando o caso e não descarta a participação dos presos em outros crimes cometidos na região.  

“É um trauma que nunca esqueceremos”, diz vítima 

Foto Claudio Costa
Foto Claudio Costa
Na tarde de ontem, nossa equipe conversou com a família de Rolf Viergutz, 66 anos, vítimas do crime. Na casa havia quatro pessoas no momento do assalto. Segundo Rolf, todas foram acordadas com o estrondo da porta arrombada. “Estávamos dormindo quando escutamos o forte estouro. Acordamos para ver o que era e eles já nos renderam e algemaram. Também me deram alguns socos na cabeça”, afirmou o aposentado. A esposa também foi amarrada, incialmente, com uma extensão, mas um dos marginais teria ficado com pena da situação e, segundo ela, trocado o material de amarração, ainda pedindo se tinha ficado mais confortável. “Esse é um trauma para toda nossa vida, minha esposa não consegue nem dormir mais. Estamos muito abalados com tudo isso. Nosso carro caiu no rio, nossas coisas quebraram com o acidente, mas estamos felizes por estarmos vivos”, afirmou Rolf. O neto, que preferiu não se identificar, foi quem chamou a polícia. Ele observou pela janela a situação na casa do avô e acionou os militares, que, segundo ele, por questão de minutos não pegam os bandidos ainda dentro da casa. “Os policiais chegaram muito rápido e graças a isso prenderam esses bandidos. Desconfiamos que eles já estavam sábado por aqui monitorando o lugar”, afirmou.