A sessão será presidida pelo juiz Renato Mastella, e deve terminar na madrugada de quarta-feira | Foto Thiago Dias/TJSC
A sessão será presidida pelo juiz Renato Mastella, e deve terminar na madrugada de quarta-feira | Foto Thiago Dias/TJSC

Em menos de três horas, um jovem de 22 anos que respondia a processo por homicídio consumado e tentativa foi julgado e condenado pelo Tribunal do Júri da comarca de Joinville, em sessão realizada nesta terça-feira (26) e presidida pelo juiz Gustavo Arachescki.

Pelos dois episódios, o réu Rudson Oliveira Dias foi condenado a 26 anos e oito meses de reclusão em regime fechado. Em depoimento na delegacia de polícia, o réu confirmou sua participação no crime. Porém, diante do Conselho de Sentença, ele negou todas as acusações.

O fato aconteceu no dia 15 de junho de 2016, numa lateral da rua Dílson Funaro, no bairro Ulysses Guimarães, em Joinville. De acordo com o processo, dois homens - o réu e uma segunda pessoa não identificada - foram cobrar uma dívida sobre a partilha da venda de um produto furtado (videogame).

Como não obteve êxito na cobrança, o acusado atirou na face de uma das vítimas. Mesmo ferido, Gabriel dos Santos fugiu para pedir ajuda a populares em um mercado próximo a sua casa, sendo encaminhado para hospital onde recebeu atendimento.

Já o segundo ferido, Anderson de Souza Néri, não teve a mesma sorte. Ele levou um tiro na cabeça, recebeu atendimento médico, mas morreu quatro dias após o episódio.

O comparsa do réu, que não foi identificado e não atirou nas vítimas, ficou o tempo todo montado em uma bicicleta na porta da casa, preparado para a fuga junto com o réu.

Quer receber as notícias no WhatsApp?