A Polícia Civil concluiu a investigação da morte de um bebê de oito meses em Rio Negrinho.

O inquérito foi instaurado em fevereiro deste ano.

A criança morreu na UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) do Hospital Infantil Doutor Jeser Amarante Faria, em Joinville.

 

 

Três médicos foram indiciados por homicídio culposo.

Após apresentar febre, vômito, diarreia e desidratação, o menino foi levado para uma unidade hospitalar de Rio Negrinho por três vezes.

Na última, foi transferido para o hospital em Joinville em estado grave.

Foram ouvidos diversos profissionais do hospital, testemunhas e o pai da criança.

Também foram levantados documentos e prontuários, além de laudo pericial do IGP (Instituto Geral de Perícias).

O laudo apontou que houve incapacidade técnica dos profissionais no atendimento, falta de solicitação de exames ou avaliação, além de transporte incompatível diante da gravidade do quadro clínico, pela falta de UTI móvel com acompanhamento médico.

Segundo o perito, “o atendimento prestado foi omisso, caracterizado pela inércia, passividade e descaso em face da gravidade da situação”.

Desta forma, foram indiciados três médicos da unidade hospitalar de Rio Negrinho pelo crime de homicídio culposo.

O inquérito policial foi encaminhado à Justiça, além de cópia à direção da unidade e ao Conselho Regional de Medicina.

Receba no seu WhatsApp somente notícias sobre segurança pública da região (acidentes de trânsito, ações policiais):

Whatsapp

Grupo OCP Segurança

Telegram

OCP Segurança