Os irmãos, de 28 e 24 anos, suspeitos de efetuarem o tiro que culminou na morte de Bentinha da Conceição Izidorio, de 57 anos, em Grão-Pará, na última terça-feira, apresentaram-se nessa quinta-feira à Delegacia de Polícia Civil.

A mulher foi alvejada com um tiro na cabeça ao sair de casa para averiguar uma briga entre vizinhos.

De acordo com informações, após o depoimento, eles foram liberados.

Em Boletim de Ocorrência (BO), registrado no início da semana, um deles conversou com um vizinho por WhatsApp.

O vizinho pediu que eles se entregassem, no entanto, um deles afirmou que se apresentaria somente com a advogada, mas para isso precisaria conversar com a profissional de direito. Pelo aplicativo, um dos irmãos confessou o crime.

Ainda no registro, foi relatado que foram entregues aos profissionais de Polícia Civil, pela Polícia Militar, 11 cápsulas deflagradas, dois projéteis e um pedaço de alumínio/ferro, coletado de uma cerca de arame farpado com vestígio de disparo de arma de fogo.

Os materiais foram recolhidos próximo de onde a vítima foi alvejada.

Nesta sexta-feira, pela manhã, um dos atiradores estava em casa tranquilo, a aproximadamente 20 metros de onde tudo ocorreu.

Por outro lado, o real alvo dos irmãos, Laerte Cândido, a esposa e o filho seguem apreensivos com receio de serem mortos e, Antônio Izidorio, esposo de Bentinha, perdeu a mulher devido o crime.

O advogado de Laerte, Gustavo Botega, da Acorsi e Botega Advogados Associados, de Tubarão, relatou à equipe de reportagem do Notisul, que irá pedir a prisão dos irmãos para o juiz da Vara Criminal de Braço do Norte.

Há informações de que eles afirmaram, em um primeiro momento, que só se entregariam depois de terminarem o serviço, que seria matar Laerte e a esposa.

Entenda o caso

Conforme a Polícia Militar (PM), Bentinha ouviu uma briga na casa do vizinho e foi para a rua tentar descobrir o que ocorria.

O morador, que seria o alvo dos tiros, Laerte Cândido, conseguiu fugir e não foi atingido. Já a mulher foi alvejada.

A discussão entre os vizinhos teria iniciado na última terça-feira, já durante o dia. Policiais foram algumas vezes até o local e lavraram dois boletins de ocorrência.


Fonte: Notisul


Receba no seu WhatsApp somente notícias sobre Segurança Pública da região (Trânsito, Operações Policiais. etc...):

Whatsapp

Grupo OCP Segurança

Telegram

OCP Segurança