Um homem de 34 anos que participou do estupro coletivo da sobrinha de 11 anos foi encontrado morto na cadeia.

Ele estava enforcado em uma das celas da Penitenciária Estadual de Dourados, na quinta-feira (12).

A suspeita é de que o tio da vítima tenha cometido suicídio, mas a Polícia Civil vai investigar o caso.

 

 

A menina foi atraída até a antiga pedreira na Reserva Indígena de Dourados.

No local, ela foi obrigada a consumir pinga e depois estuprada pelo tio, além de outros quatro homens.

A garota foi jogada do topo de paredão de pedra com 22 metros de altura. Nua, ela caiu sobre as pedras e morreu.

O corpo foi encontrado pelos familiares na manhã de segunda-feira (9).

Quatro envolvidos, entre eles três adolescentes, dois de 14 e um de 17 anos, foram presos no mesmo dia em que o corpo foi encontrado.

O tio chegou a ir até a delegacia para acompanhar notícias sobre a investigação.

Com base no depoimento dos outros envolvidos, os policiais civis chegaram até ele na terça-feira.

Na delegacia, o homem confessou o crime e disse que estuprava a sobrinha desde que ela tinha seis anos de idade.

Receba no seu WhatsApp somente notícias sobre segurança pública da região (acidentes de trânsito, ações policiais):

Whatsapp

Grupo OCP Segurança

Telegram

OCP Segurança