Uma testemunha do crime procurou a reportagem do jornal O Correio do Povo para contar acontecimentos ocorridos antes do assassinato do comerciante Sérgio Antônio Costa, 59 anos.

O homicídio aconteceu na noite de sábado (14), na rua Hercílio Anacleto Garcia, cerca de 50 metros do pequeno mercado de propriedade da vítima. O crime foi registrado pela Polícia Militar por volta das 22h.

De acordo com a PM, uma guarnição das Rondas Ostensivas com Apoio de Motocicletas (Rocam) atendia a uma ocorrência nas imediações e ouviu um estampido. Durante as rondas para verificar o ocorrido, os policiais militares encontraram o corpo.

O Instituto Geral de Perícias (IGP) recolheu o corpo. Dois homens abandonaram o Fiat Palio utilizado no crime na rua Sizino Garcia, no bairro Santo Antônio, e fugiram pelo mato.

Quer receber as informações de segurança no Whatsapp? Basta clicar aqui

Segundo a mulher, que preferiu não se identificar, a vítima estava andando na rua (a mesma em que o Fiat Palio usado no crime foi abandonado) e foi seguido por um veículo de cor escura.

“Esse carro passou muito devagar, tanto que eu achei que era o meu filho no Uber. Ele fez a volta e veio devagar. Eu estava andando em direção ao carro e o senhor (Sérgio) veio na minha direção. De repente, vieram duas motos, uma com um ocupante e outra com dois, e renderam ele”, afirma a mulher.

A testemunha conta, ainda, que o motorista do automóvel deu um sinal de luz para os motociclistas assim que passou por Sérgio.

“Eles falaram pra ele: ‘não reage que isso é um assalto’. Ele tentou entrar em uma casa para se proteger, mas não conseguiu. Haviam duas pessoas dentro do carro e elas sabiam quem era ele”, conta a testemunha.

Ela lembra ainda que a vítima foi obrigada a embarcar em uma das motocicletas. Minutos depois, a mulher que testemunhou a ação ouviu o tiro que tirou a vida do comerciante.

Quer receber as notícias no WhatsApp?