Um homem de 42 anos, acusado por uma série de crimes sexuais em Santa Catarina, foi preso preventivamente em Barra Velha, no Litoral Norte catarinense.

A prisão ocorreu no dia 17 de março, mas por outro motivo: ele era investigado por um latrocínio cometido no Ceará. No entanto, a polícia divulgou o caso apenas hoje para não atrapalhar inquérito que investigava os crimes ocorridos em território catarinense, onde ele é acusado pelo estupro de cinco idosas.

Segundo o delegado Procópio Batista Silveira Neto, a sua maneira de agir era similar em todos os casos. As vítimas eram mulheres na faixa dos 65 anos, que moravam em locais pouco movimentados e sozinhas.

 

 

Após acompanhar detalhadamente a rotina delas, o homem entrava nas casas em horários de pouca movimentação na vizinhança e abusava sexualmente das vítimas.

Em alguns casos, ele aproveitava a oportunidade e roubava pertences das mulheres, como celulares. Ao todo, foram três casos em Barra Velha, um em Balneário Piçarras e outro com vítima ainda não identificada.

Foragido da Justiça

Conforme a investigação, o sujeito vive em Santa Catarina há aproximadamente 10 anos. Ele veio do Nordeste brasileiro, fugindo da Justiça, para escapar de uma condenação por estupro de uma criança de 12 anos, no Rio Grande do Norte, e latrocínio contra um casal de idosos, no Ceará.

Em decorrência das características dos crimes - estupros em série -, há fortes indícios de que, durante esse período foragido em Santa Catarina, o homem tenha cometido outras violações semelhantes ainda não notificadas às autoridades policiais.

A Polícia Civil informa que eventuais vítimas devem entrar em contato pelo disque denúncia, no 181, ou ir diretamente à delegacia de Barra Velha. O inquérito policial foi concluído e remetido ao Ministério Público e ao Judiciário para adoção das providências cabíveis.

 

Receba no seu WhatsApp somente notícias sobre Segurança Pública da região (Trânsito, Operações Policiais. etc...):

Whatsapp

Grupo OCP Segurança

Telegram

OCP Segurança