"Um milagre". É assim que os médicos e a mãe descrevem a recuperação de Luan Henrique da Silva de Lima.

O bebê de um ano e dois meses caiu da janela de um apartamento no dia 1º de junho, no condomínio Ester Menel, no bairro Nereu Ramos, em Jaraguá do Sul.

Após 26 dias na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e três dias no quarto do Hospital e Maternidade Jaraguá, o pequeno Luan recebeu alta na noite de sábado (30) e está de volta em casa.

Depois de ser socorrido pelos bombeiros no dia da queda, Luan sofreu duas paradas cardíacas em casa e uma no hospital.

Foto Eduardo Montecino/OCP News

Os médicos rapidamente analisaram a situação do menino e perceberam a urgência de uma cirurgia.

“Ele estava todo roxo. O lado direito da cabeça estava desproporcional, é até difícil lembrar”, conta a mãe do bebê, Patrícia Teresinha Kiessner, de 38 anos.

Os médicos desacreditavam, mas o menino conseguiu sobreviver após duas cirurgias na cabeça e outro procedimento na perna.

Uma mescla de sentimentos, como angustia e ansiedade, deixavam a mãe desolada em muitos momentos, principalmente quando via o pequeno filho na UTI com diversos tubos pelo corpo. Quando voltava para casa não conseguia fazer nada, a não ser sentir falta do choro de Luan.

A mãe do menino conta que cada dia que passava era uma vitória. “Ele foi melhorando aos poucos. No dia que o vi pela primeira vez sem os tubos, foi uma explosão de alegria”, comenta.

Foto Eduardo Montecino/OCP News

Quando os médicos falaram que Luan dificilmente iria sobreviver, a família não viu outra alternativa a não ser se agarrar em Deus.

“Só um milagre poderia salvar ele, e salvou”, salienta a emocionada Patrícia.

Em casa, o sentimento é de alegria e alívio por ter Luan de volta. Na tarde de ontem (2), o irmão Thiago, 8 anos, pegou a bola na mão e estava prestes a sair para brincar, mas antes foi até o sofá e deu um beijo do irmãozinho, ainda debilitado.

Um gesto de alegria e alivio por ainda ter o irmão de volta, sentimentos compartilhados com o pai, mãe e os quatro irmãos.

“Ele já era o centro das atenções, agora é ainda mais amado por todos”, ressalta a mãe.

Recuperação

Os médicos ainda não sabem se Luan terá sequelas pela queda, mas hoje o bebê tem dificuldades para movimentar o lado direito do corpo, pois o acidente atingiu seu lado esquerdo do cérebro. E é a parte esquerda do órgão que comanda o lado direito do corpo.

Desde que voltou para casa, ele já recuperou os movimentos na perna direta, ao mesmo tempo em que sensibilidade do olhar do menino também vai voltando aos poucos.

“Hoje os olhos dele acompanham a movimentação, algo que não acontecia antes”, explica Patrícia.

Agora, Luan vai começar a próxima etapa da recuperação, que é de fisioterapia e acompanhamento com fonoaudiólogo.

Foto Eduardo Montecino/OCP News

No fim de julho, Luan vai passar por exames no Hospital Jaraguá e depois um médico do Hospital Infantil Dr. Jeser Amarante Faria, de Joinville, deve analisar o menino.

Patrícia conta que o filho só precisa tomar um remédio para convulsão e, de vez em quando, outro para dor, já que Luan tirou os pontos na perna há poucos dias, quando foi liberado do hospital.

Na questão de alimentação, também são necessários cuidados, toda comida precisa passar antes no liquidificador.

Foto Eduardo Montecino/OCP News

O acidente

No dia 1º de junho, o bebê caiu da janela do condomínio Ester Menel, que não tinha grade de proteção. A mãe da criança, Patrícia, disse que que estava preparando doces na cozinha, enquanto seu filho brincava na sala.

“Eu escutei um barulho e quando fui verificar. Fiquei desesperada por que não achava ele e depois percebi que ele subiu no sofá próximo à janela e caiu”, descreve.

A janela de onde o menino caiu fica no terceiro andar do apartamento. Os socorristas do Corpo de Bombeiros Voluntários, com apoio do Samu, prestaram os primeiros socorros e levaram a criança em estado grave ao hospital.

-

Quer receber as notícias no WhatsApp?