O Sinsej publicou, neste sábado (4), uma nota explicando que vai utilizar instrumentos jurídicos contra o pacote de ajuste financeiro anunciado pelo Prefeito de Jaraguá do Sul, Antídio Lunelli. A assessoria jurídica ingressou na Justiça com mandado de segurança, com pedido de liminar, para cancelar a tramitação dos projetos de lei propostos pelo Executivo. A proposta retira e prevê ajustes em alguns direitos trabalhistas dos servidores públicos municipais. O Sindicato pretende anular, inclusive, o único projeto (25/2017) aprovado na sessão extraordinária da Câmara de Vereadores nesta sexta (3), por 6 votos a 5 – com o voto minerva do presidente Pedro Garcia. A matéria entrou na Casa em regime de urgência e prevê o corte do adicional de aperfeiçoamento e atualização para os servidores do Magistério. Os servidores novamente lotaram as vagas disponibilizadas na Câmara e realizaram manifestações na frente do prédio. Após a sessão, cerca de 300 servidores realizaram uma caminhada pelas ruas centrais da cidade, acompanhados pela Polícia Militar, e se concentraram na Praça Ângelo Piazera.