O presidente do Sindicato dos Centros de Formação de Condutores de Santa Catarina (Sindemosc), César Isaí Stolf, que também é proprietário da Autoescola Massaranduba, relata ter ficado sabendo da situação pela mídia e se diz surpreso. “Fiquei sabendo pelos meios de comunicação e foi uma surpresa pois Jaraguá do Sul sempre foi modelo, inclusive com elogios do Detran pelas autoescolas, que não têm problemas com a corregedoria. Eu, como representante, não posso concordar com a prática”, afirmou Stolf.

Ele também comentou sobre o índice de reprovação baixo. “O índice de reprovação creio que pode ser pela qualidade das autoescolas da região, isso tem que ser levado em consideração. Os acidentes na região normalmente são por imprudência e não por imperícia. Não podemos agora culpar o examinador ou os professores por isso”, afirma César, que também é ex-presidente da Acecovi.

A vice-presidente da Acecovi, Fabiane Passarin, da Autoescola Vila Nova, disse que sabe somente o que o OCP divulgou e que não se colocou a par do restante da situação, preferindo não comentar nada até que tenha certeza do que está ocorrendo. A associação, que segundo as investigações teria ciência do pagamento do benefício, foi oficialmente fundada em 15 de julho de 2008, tendo sede em Corupá.

&t=10s

 

Quer receber as notícias no WhatsApp?