Reportagem de Verônica Lemus para o jornal O Correio do Povo. Com cerca de 71% de adesão à greve, o movimento dos servidores públicos municipais de Jaraguá do Sul fez uma manifestação pela manhã no pátio da Prefeitura. Já às 18h30 a categoria se reúne em assembleia, na Praça Ângelo Piazera, para avaliar a segunda semana de paralisação e os encaminhamentos para a terceira semana. Na reunião, os servidores discutem a decisão liminar do Tribunal de Justiça, que considerou a ilegalidade parcial da greve. A ação foi ingressada pelo Município contra o movimento. A intenção, explica o presidente do Sinsep (Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Jaraguá do Sul e Região), Luiz Cezar Schorner, é informar os servidores sobre a situação. Entre outras determinações, a liminar pede o retorno integral dos serviços da Saúde, Educação e Assistência Social no prazo de 48 horas. Schorner explica que o prazo só começa a valer após a notificação da entidade, o que até a tarde de ontem não havia ocorrido. O presidente informa que hoje será feita a defesa do sindicato em relação à decisão liminar. De acordo com levantamento feito pelo Conselho de Greve, composto por representantes de cada local de trabalho, as maiores taxas de adesão ao movimento estão nas unidades de saúde, com de 88,3% e nas escolas e centros de educação infantil, com 80,12% e 75% de adesão, respectivamente.