Nesse sábado, em Santa Maria (RS), policiais civis da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco) prenderam em flagrante dos indivíduos, de 39 e 34 anos, pelo crime de peculato.

O veículo em que estava o detido de 39 anos estava sendo monitorado pelos policiais, após denúncia de que estaria transportando drogas. O carro então foi abordado na entrada de um condomínio residencial.

Os policiais realizaram a vistoria no automóvel e constataram que ele estava transportando, na verdade, 450 caixas de luvas cirúrgicas, avaliadas em mais de R$ 100 mil.

"O mesmo confessou que havia furtado as luvas com a ajuda de outro indivíduo, da Secretaria de Saúde de Imbituba, onde trabalha como cargo de confiança. O outro indivíduo que teria auxiliado seria seu colega de trabalho naquela Secretaria", informou a Polícia Civil.

O indivíduo de 34 anos, que também foi preso, era o receptador da mercadoria e confessou que compraria as luvas para vender em Santa Maria. As prisões ocorreram na ocasião em que a entrega da mercadoria estava sendo realizada.

O prefeito de Imbituba, Rosenvaldo Júnior, manifestou em nota.

Confira

Nota: A respeito do caso dos Servidores Municipais presos no início desta noite pela Polícia Civil do Rio Grande do Sul acusados de peculato, cumpre-nos informar que:

Ao ter conhecimento do caso, imediatamente procedemos com a exoneração dos funcionários acusados/envolvidos neste lamentável e inaceitável episódio. Além disso, instauramos sindicância para apurar todos os fatos e vamos punir com todo rigor, uma vez que se não bastasse o fato em si, o momento atual, onde estamos trabalhando a fim de minimizar os ônus deste período tão dificil para a humanidade, qualquer tipo de ação que desonere a população precisa ser exemplarmente penalizada

Estamos realizando o levantamento de todo o estoque da Secretaria de Saúde, para verificarmos qualquer outro dano ao patrimônio público. Queremos assegurar que nenhum prejuízo aos cidadãos e aos cofres públicos aconteça.

Ainda que o caso necessite de apuração e conclusão, seja enquanto Prefeito, seja como cidadão, me sinto indignado e desrespeitado por pessoas que usam de suas posições no serviço público para se autobeneficiar.

Jamais, enquanto eu estiver a frente do município, serei conivente com este tipo de prática e vamos até o fim para elucidar totalmente o caso.

 

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul