A Diretoria de Trânsito da Prefeitura de Jaraguá do Sul informou, nesta terça-feira (21), que o Departamento Estadual de Trânsito de Santa Catarina (Detran-SC) liberou o pátio instalado no bairro Nereu Ramos para o início da operação. "A partir desta quarta-feira, a Polícia Militar vai começar a realização do trabalho de fiscalização. Três empresas foram credenciadas para fazer o serviço de guincho na cidade e elas serão responsáveis pelo transporte dos veículos. O pátio será administrado pela Diretoria de Trânsito”, explica o diretor de Trânsito Irio Riegel. Leia mais: Prefeitura busca parecer para reativar serviço de guincho em Jaraguá do Sul Após reunir todas as condições para a realização do serviço em Jaraguá do Sul, a Diretoria de Trânsito enviou toda a documentação para o Detran-SC, mas um impasse impedia a liberação do novo pátio. O órgão estadual considerava que haviam dois pontos de alocação dos veículos na cidade, o que é proibido. O antigo pátio da empresa G-truck, que está sob administração da Prefeitura, não está ativo. Uma reunião realizada no final do mês de outubro, em Florianópolis, findou com as negociações para a volta dos guinchos na cidade. Para acabar com os veículos que estão guardados no pátio antigo, a Diretoria de Trânsito pretende realizar um leilão. Além disso, há um impasse jurídico ainda em curso. A antiga prestadora do serviço cobra na Justiça R$ 8,5 milhões do município pelas diárias de 760 veículos que estavam no pátio. O contrato para a prestação dos serviços encerrou em outubro de 2014. Segundo Irio Riegel, não há barreira de trânsito na cidade desde que foi finalizada a contratação da empresa G-truck. O comandante do 14º Batalhão de Polícia Militar, o tenente-coronel Gildo Martins de Andrade Filho, afirmou que a fiscalização começa a partir desta quarta-feira (22). Segundo ele, as pessoas que apresentam irregularidades nos seus veículos ou nas carteiras de habilitação devem ficar preocupadas. “Em razão do grande número de pessoas que têm esse tipo de pendência, é importante que elas regularizem o quanto antes a sua situação, até para não serem alvo da fiscalização a ser realizada pela PM, que reinicia após quase três anos e que será feita com muita intensidade”, revela o comandante. O tenente-coronel comenta que há uma grande quantidade de veículos com o licenciamento vencido. “De uma frota de aproximadamente 115 mil veículos cadastrados em Jaraguá do Sul, aproximadamente 22 mil veículos não estão licenciados. Isso implica num grande problema não só relacionado com a segurança pública, como também na falta do pagamento de taxas, de impostos, de veículos com alterações diversas. A Polícia Militar vai agir em cima dessas situações após a reativação do serviço de guincho”, afirma Andrade. Gildo Andrade reitera que a falta da fiscalização de trânsito também reflete na segurança pública. De acordo com o comandante do 14º BPM, pelo trânsito passam pessoas de todo tipo de índole, sobretudo pessoas de boa índole. Mas também passam criminosos de toda ordem, como assaltantes, sequestradores, homicidas, ladrões de residência. “Quanto mais a polícia fiscalizar o trânsito, menor, em tese, a probabilidade de ocorrências de crime. Afinal, essas pessoas também serão alvos de fiscalização”, dispara o tenente-coronel.