Sargento Marcos Paulo da Cruz recebeu alta do Hospital da Polícia Militar, em Natal, mas companhias aéreas não permitem o embarque de volta para Chapecó. O PM passou por cirurgia de drenagem no pulmão e só pode viajar em voos comerciais após 14 dias de alta. De acordo com o comandante do 2º Batalhão de Chapecó, Ricardo Alves da Silva, uma aeronave do Hospital de Xanxerê, com UTI móvel a bordo, deve fazer o transporte do sargento. O custo ainda não foi repassado, mas pode passar de R$ 100 mil. O governo do Estado fica responsável e já deu sinal positivo autorizando a viagem. O sargento de Chapecó, Marcos Paulo da Cruz, de 43 anos, e sua esposa, soldado Caroline Plescht, de 32 anos, foram vítimas durante assalto em uma pizzaria de Natal, no RN, na noite de segunda-feira (26). Caroline morreu com um tiro na região do abdômen. O sargento levou três tiros, passou por cirurgia e agora recebeu alta. O OCP News conseguiu falar com o sargento, por telefone, ainda no Hospital, e confirmou a informação de que o jovem morto em confronto com o Bope, nesta segunda-feira (02), em Natal, foi reconhecido como um dos envolvidos no assalto.