São Camilo não irá expulsar alunos de Medicina envolvidos em atos obscenos

Foto: Reprodução

Por: Elisângela Pezzutti

26/09/2023 - 16:09

O Centro Universitário São Camilo decidiu que não irá expulsar os alunos do curso de Medicina filmados em atos obscenos durante jogos universitários realizados em abril deste ano, em São Carlos, no interior paulista.

Vídeos que estão circulando em redes sociais mostram cerca de 15 estudantes da universidade exibindo as nádegas durante uma partida de vôlei feminino.

Em nota, a São Camilo declarou que decidiu evitar a adoção de medidas extremas, “que poderiam causar injustiças”, por isso os alunos serão apenas suspensos de atividades esportivas.

“Entendemos que tais atitudes merecem atenção, uma vez que a exposição pública de suas imagens pode comprometer suas carreiras como futuros profissionais da Saúde. Nossa vocação pela formação técnica e humanista nos leva a mantê-los em nosso corpo discente, submetidos a medidas socioeducativas”, disse a São Camilo em nota assinada pela reitoria.

A universidade argumenta ainda que “seria injusto de nossa parte expulsarmos apenas alguns e deixarmos outros que poderiam ter participado dessas ações, mas não aparecem nas imagens divulgadas”.

A entidade alegou também que não pretende tomar atitudes precipitadas, a partir de julgamentos feitos no calor dos acontecimentos, “e que muitas vezes levam a erros irreversíveis”.

A São Camilo defende que o comportamento registrado pelas câmeras “não é exclusivo de apenas uma dezena de alunos. É uma questão estrutural que precisa ser mudada de forma eficaz, mesmo que tais ações aconteçam em espaços externos à universidade”.

A nota cita ainda que o Departamento de Psicologia da instituição ficará à disposição dos alunos e que estes doarão parte de seu tempo livre para projetos sociais voltados às populações vulneráveis.

“Ressaltamos que os trotes são proibidos no Centro Universitário São Camilo. Continuamos atentos e analisando todas as situações à luz do nosso Regulamento de Medida Disciplinar Interno. Essa é a nossa contribuição para termos um ambiente acadêmico mais saudável para todos, e mudarmos definitivamente esses comportamentos.”

Alunos da Universidade de Santo Amaro foram expulsos

Já a Universidade Santo Amaro expulsou 15 alunos iniciantes do curso de Medicina depois que eles simularam um ato de masturbação coletiva durante evento esportivo realizado para a integração entre os calouros e os veteranos do curso.

No entanto, os alunos recorreram da decisão, o que poderá fazer com que a universidade reveja as expulsões.

 

*Com informações da CNN

Notícias no celular

Whatsapp